Três produtores executivos do programa de Ellen DeGeneres são demitidos após denúncias


Ed Glavin, Kevin Leman e Jonathan Norman saem após investigação interna sobre racismo e tratamento desrepeitoso a funcionários, segundo revista ‘Variety’. Ellen DeGeneres em foto de 2016 no programa “The Ellen Show”
Andrew Harnik, Archivo/AP
Três produtores executivos do “Ellen DeGeneres Show” foram demitidos após acusações de insensibilidade racial, má conduta sexual e outros abusos contra funcionários, segundo o site da revista “Variety”.
A equipe foi informada das mudanças nesta segunda-feira (17) durante uma reunião, na qual a apresentadora, Ellen DeGeneres, falou através de chamada de vídeo.
Com a saída de Ed Glavin, Kevin Leman e Jonathan Norman, a equipe de produtores principais do programa fica formada por Mary Connelly, Andy Lassner, Derek Westervelt e a própria DeGeneres.
Uma investigação interna foi aberta após reportagens do site “Buzzfeed” e da “Variety”, com relatos de empregados do programa dizendo que foram alvos de comentários racistas por parte da chefia da atração (o nome da apresentadora Ellen não foi citado diretamente).
Os funcionários também diziam que tiveram salários reduzidos e foram tratados de forma desrespeitosa durante a transição para o trabalho remoto durante a pandemia do novo coronavírus.
Na reunião desta segunda, a apresentadora disse à equipe que não era perfeita, e que percebeu que alguns líderes não eram tão respeitosos quanto deviam.
Ela prometeu que todos participariam de oficinas sobre diversidade e inclusão.