Tráfego aéreo doméstico de passageiros cresce 3,39% em março


A oferta de assentos aumentou 2,22% em março. A taxa de ocupação nos voos domésticos teve incremento de 0,92 ponto percentual, para 80,99%. Aeroporto Afonso Pena, em Curitiba
Reprodução/RPC
O tráfego na aviação doméstica brasileira cresceu 3,39% em março, na comparação com o mesmo mês de 2018. O tráfego é medido em passageiros-quilômetros transportados (RPK, na sigla em inglês).
A informação é da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), que compila dados das associadas Gol, Latam, Azul, Avianca, MAP e Passaredo. Juntas, elas abrangem 99,9% do mercado doméstico.
A oferta de assentos, medida em assentos-quilômetros disponíveis (ASK, na sigla em inglês), aumentou 2,22% em março. A taxa de ocupação nos voos domésticos teve incremento de 0,92 ponto percentual, para 80,99%.
Em março, as companhias associadas da Abear transportaram 7,7 milhões de passageiros, um aumento de 257 mil viagens adicionais.
Em relação a voos internacionais, a demanda das aéreas brasileiras cresceu 10,68% em março. A oferta aumentou 11,68% no mesmo período. Com isso, a taxa de ocupação teve queda de 0,73 ponto percentual, para 81,41%. No mês, foram transportados aproximadamente 801 mil passageiros nos voos entre o Brasil e o exterior, um aumento de 21 mil passagens.
O transporte de cargas em voos domésticos caiu 4,99% em março, para 32 mil toneladas. Em voos internacionais, o transporte de cargas recuou 19,29%, para 20,6 mil toneladas.