Trabalhadores da Ford de Taubaté aprovam acordo de layoff e redução salarial em assembleia virtual


Segundo Sindicato dos Metalúrgicos, foram 589 votos, sendo 96,6% favoráveis à proposta. Fábrica da Ford Taubaté
Divulgação/Ford
Os trabalhadores da fábrica da Ford em Taubaté (SP) aprovaram em assembleia virtual, nesta quarta-feira (29), um acordo de layoff (suspensão temporária dos contratos de trabalho) e redução de salário proporcional à diminuição de jornada.
Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, o acordo vale pelos próximos três meses e define a remuneração mensal de 90% do salário líquido. Durante maio e julho será aplicado o layoff e em junho a jornada será reduzida em 25%.
A proposta foi votada no site da entidade. Foram 589 votos, sendo 96,6% favoráveis à proposta.
Segundo o sindicato, os itens do acordo buscam resguardar a saúde, postos de trabalho e a renda dos funcionários durante a crise provocada pelo novo coronavírus.
Ainda estão no acordo: a garantia do pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) em duas parcelas, em maio e dezembro, nos mesmos valores já previstos para 2020, mais abono; a reposição de 100% da inflação na data-base deste ano e estabilidade no emprego até dezembro de 2021.
Os funcionários da Ford em Taubaté estão em férias coletivas desde o dia 23 de março – a medida também abrange o banco de horas.
A planta, que fabrica motores e transmissões, tem atualmente, segundo o sindicato, 790 trabalhadores.