Tony Ramos se emociona ao falar sobre Tarcísio Meira: ‘Momento difícil’

Durante participação no ‘Conexão’, da GloboNews, ator falou sobre longa amizade entre eles. Tarcísio morreu nesta quinta-feira (12), aos 85 anos, vítima de Covid-19. Tarcísio Meira: Tony Ramos enaltece o amor do ator pela profissão
Tony Ramos se emocionou ao falar sobre a perda do amigo Tarcísio Meira. O ator morreu nesta quinta-feira (12), aos 85 anos, vítima de Covid-19.
Durante participação no programa “Conexão”, da GloboNews, Tony falou sobre a chegada da notícia de uma “forma dilacerante”.
“Tarcisio era um amigo pessoal, particular, do dia a dia. Amigo de fato. Glorinha e ele, a vida inteira, nós nos visitávamos pra jogar conversa, como ele dizia”, afirmou Tony, emocionado.
O ator ainda elogiou a trajetória artística de Tarcísio e contou que chamava o ator de “comprido” durante gravação da série ‘Grande Sertão: Veredas” (1985), que os dois estiveram juntos. “Devido a envergadura dele, alto, garboso.”
Veja fotos e relembre a carreira do ator
Tarcísio Meira: dezenas de novelas e parceria em cena com a mulher, Glória Menezes, marcaram os 60 anos de carreira do ator
Famosos lamentam morte do ator
“Há uma série de detalhes nesse companheirismo, mas principalmente, a alma plena dele, o amor pela produção.”
“Meses atrás, eu queria saber deles, eles estavam no sítio, e eles disseram: ‘estamos bem, estamos todos nos cuidando’. E os projetos na cabeça dele continuavam. Isso que era muito bonito e que é muito bonito na Glória.”
“Agora, vamos cercar de todo amor e carinho pra que nossa Glória … Jesus, ninguém supera isso, mas pra que pelo menos tenha um conforto maior…”, declarou Tony, fazendo uma pausa.
Com a voz embargada, o ator pediu desculpas e seguiu: “É difícil. É um momento muito difícil.”
“Quero me lembrar dele com essa força e determinação e uma determinação de um brasileiro, democrata, libertário, amigo leal, discreto. É assim que quero me lembrar desse grande amigo.”
Tony ainda manifestou todo seu apoio a Gloria.
“Tenho certeza que a Gloria… Gloria, não se enganem, sempre foi uma mulher muito forte e de uma personalidade muito viva. É claro que é difícil superar.”
“O verbo superar ou a superação nesses casso, ela não acontece. Quando você perde um ente tão querido assim, você não supera. Você apenas coloca no terreno da memória do afeto, do carinho e do respeito eternos. Agora superar, não.”
“Digo isso com relação a Gloria, porque evidentemente é difícil. Mas com todo nosso carinho, carinho dos netos, bisnetos, porque vão dar um pouquinho mais de gás, de força, pra entender isso, e ela mesma querendo conviver com eles, com tanto amor que ela tem por essa família.”
Tarcísio Meira morre aos 85 anos em São Paulo