‘Todas as mulheres do mundo’ estimula conexões afetivas em tempos de quarentena, diz elenco


Em coletiva, equipe falou sobre série, que estreia quinta-feira (23) no Globoplay, e matou saudades. ‘Quando acabar a Covid, quero uma suruba, viu’, brincou Matheus Nachtergaele. Emílio Dantas, Sophie Charlotte, Matheus Nachtergaele e Martha Nowill em coletiva virtual de ‘Todas as mulheres do mundo’
Reprodução
A série “Todas as mulheres do mundo” estreia no Globoplay na quinta-feira (23) com o objetivo de fazer o público, isolado em suas casas em tempo de pandemia do novo coronavírus, lembrar da importância de conexões afetivas.
Mais do que isso, a obra baseada no filme de mesmo nome de 1966 do diretor Domingos Oliveira (1936-2019) servirá como também como uma forma para que seu elenco e equipe mate a saudade, presença clara na coletiva de imprensa virtual realizada nesta sexta-feira (17).
“Quando acabar a Covid, eu quero uma suruba, viu”, brincou o ator Matheus Nachtergaele, antes de se despedir para cuidar de seus cachorros.
Além dele, participaram Emílio Dantas, Sophie Charlotte e Martha Nowill, que fecham o elenco principal, o criador Jorge Furtado e a diretora, Patricia Pedrosa.
“Esse trabalho vai fazer pelas pessoas o que fez comigo, o desejo de conhecer mais da obra do domingos”, afirmou ele. “Tem uma sabedoria na obra dele: o prazer de gostar da vida, apesar da vida ser dura.”
Respirar no isolamento
A Globo exibe o primeiro episódios na quinta, mesmo dia em que todos os 12 da temporada estreiam em sua plataforma de vídeos.