Tiroteios crescem 15% em dois meses de intervenção federal

Mortes aumentaram 8,39% na Região Metropolitana

Mortes aumentaram 8,39% na Região Metropolitana
Reprodução Twitter/Fogo Cruzado

A intervenção federal na segurança pública do Estado do Rio de Janeiro, em vigor desde o dia 16 de fevereiro de 2018, completou dois meses na última segunda-feira (16).

Dados divulgados pelo aplicativo Fogo Cruzado, que registra casos de trocas de tiros e violência no Estado, mostram um aumento de 15,62% no número de tiroteios nos dois meses após a intervenção em comparação com os dois meses imediatamente anteriores à medida (de 15 de dezembro a 15 de fevereiro).

Nesse mesmo período de dois meses após o início da intervenção, houve um crescimento de 27,71% no número de agentes nas ruas.

Tiroteios no Rio de Janeiro

Ao todo, na Região Metropolitana do Rio, foram registrados 1.502 tiroteios ou disparos durante o período de vigência da intervenção, contra 1.299 nos dois meses anteriores à medida.

No bairro da Praça Seca, região controlada por grupos paramilitares, o número de mortos mais que dobrou (de 3 para 7). Por outro lado, a Cidade de Deus registrou uma queda brusca no número de assassinados (de 10 para zero mortos).

O aplicativo responsável pela pesquisa utiliza dados coletados via usuários, imprensa e polícias. Vale lembrar que a presença de agentes públicos de segurança pode se referir a operações ou ações policiais, assim como casos em que agentes foram vítimas de disparos ou estavam presentes na ocasião.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Raphael Hakime

Powered by WPeMatico