Ter um estilo de vida saudável reduz risco de demência, diz OMS

A prática regular de exercícios é uma das medidas para prevenir a demência

A prática regular de exercícios é uma das medidas para prevenir a demência
PEXELS

A adoção de um estilo de vida saudável, com a prática regular de exercícios físicos, ter uma dieta adequada, evitar o uso de álcool e controlar o peso e os níveis de pressão arterial, colesterol e açúcar no sangue faz com que haja uma redução no risco de desenvolvimento de demências, segundo as novas diretrizes adotadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Em nota, o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus afirma que, nos próximos 30 anos o número de pessoas com demência deve triplicar, sendo necessário tomar medidas para reduzir essa tendência. “As evidências científicas reunidas para estas Diretrizes confirmam o que suspeitamos há algum tempo, que o que é bom para o coração também é bom para o cérebro”, afirmou Ghebreyesus em comunicado.

Leia também: A possível e surpreendente causa para o Alzheimer

De acordo com o informe, as novas diretrizes ajudarão profissionais da saúde e pacientes a adotarem medidas para prevenir a demência, e ajudarão governos a formularem políticas de saúde que estimulem a adoção de uma vida saudável.

O Plano de Ação Global da OMS para a Resposta de Saúde Pública à Demência inclui ações para reduzir os fatores de risco para a demência, ampliar os sistemas de informação para a doença, diagnóstico, tratamento e cuidados, apoiar cuidadores de pessoas com demência e pesquisas e inovação.

Saiba mais: Brasileiros apontam que hormônio do exercício pode deter o Alzheimer

 A OMS destacou também a importância dos cuidadores de pessoas com demência que, segundo Dévora Kestel, diretora do Departamento de Saúde Mental e Abuso de Substâncias da OMS, “são muitas vezes membros da família que precisam fazer ajustes consideráveis ​​em sua vida familiar e profissional para cuidar de seus entes queridos”. Dessa forma, o órgão criou o iSupport, um programa de treinamento on-line que oferece a esses cuidadores conselhos sobre os cuidados, como lidar com mudanças de comportamento do paciente e como cuidar de sua própria saúde.

A OMS ainda recomenda que os governos criem políticas e planos nacionais para a demência.

*Estagiária do R7 sob supervisão de Deborah Giannini

Cuidados adequados ajudam vida do cuidador e da pessoa com Alzheimer: