Steve Bing, autor de ‘Canguru Jack’, morre aos 55 anos


Segundo o site TMZ, o produtor morreu depois de cair do 27º andar de um condomínio de luxo em Los Angeles. Steve Bing com o ex-presidente Bill Clinton, de quem era amigo e apoiador. Imagem foi feita em setembro de 2010, em Nova York
Mario Tama/Getty Images/AFP
O produtor de cinema Steve Bing, responsável pelo roteiro de “Canguru Jack” e um dos investidores da animação “O Expresso Polar” (2004), com Tom Hanks, morreu aos 55 anos, segundo informações da imprensa americana.
O site de celebridades TMZ disse que Bing morreu depois de cair do 27º andar de um condomínio de luxo em Century City, Los Angeles, citando fontes anônimas.
Um porta-voz da polícia disse à AFP que um homem na casa dos 50 anos morreu na área, sem especificar detalhes.
A idade e o local da vítima correspondem à reportagem da TMZ, que indicava que Bing sofria de depressão e que sua morte foi suicídio.
Além de produzir e financiar filmes como “O Implacável” (2000) e o documentário musical de Martin Scorsese “Shine a Light” (2008), sobre os Rolling Stones, Bing co-escreveu a comédia “Canguru Jack” (2003).
Ele é famoso por ter investido mais de US$ 80 milhões no “Expresso Polar”, cerca de metade do orçamento de animação de Natal. A produção arrecadou mais de US$ 300 milhões em todo o mundo.
Atualmente, ele estava filmando um documentário sobre o músico Jerry Lee Lewis. Bing também foi um promotor imobiliário proeminente, filantropo e doador político.
Ele era amigo e apoiador do ex-presidente Bill Clinton, a quem emprestou seu jato particular para uma missão de 2009 na Coreia do Norte para libertar dois jornalistas americanos.
Aos 18 anos, ele herdou cerca de US$ 600 milhões de seu avô, o magnata imobiliário Leo S. Bing. Bing teve dois filhos: Damian, cuja mãe é atriz Liz Hurley, e Kira, nascida de seu relacionamento com a tenista profissional Lisa Bonder.
A assessoria de Bing não respondeu ao pedido da AFP para confirmar a morte.