Senadores vão verificar condições de prisão de Lula nesta terça-feira

Senadores vão visitar Lula nesta terça-feira (17)

Senadores vão visitar Lula nesta terça-feira (17)
Ricardo Moraes/Reuters – 05.04.2018

Senadores membros da CDH (Comissão de Direitos Humanos e Participação Legislativa do Senado Federal) vão visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde o petista está preso desde o dia 7 de abril. A visita está marcada para as 14h de terça-feira (17).

A autorização para a vistoria foi concedida pela juíza federal Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba. Na semana passada, a Comissão de Direitos Humanos do Senado encaminhou um ofício ao Juízo pedindo a autorização para a realização da visita. O objetivo é verificar as condições de encarceramento do ex-presidente e outros presos.

Entre os senadores que confirmaram a visita estão Ângela Portela (PDT-RR), Fátima Bezerra (PT-RN), Gleisi Hoffmann, Humberto Costa (PT-PE), João Capiberibe (PSB-AP), José Pimentel (PT-CE), Lídice da Mata (PSB-BA), Lindbergh Farias, Paulo Paim (PT-RS), Paulo Rocha (PT-PA), Regina Sousa, Telmário Mota (PTB-RR) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). Os parlamentares serão recepcionados por Roberto Requião (MBD-PR).

Cela especial

Por determinação do juiz Sérgio Moro, Lula está em uma cela isolada dos outros presos. A sala onde o petista está preso tem banheiro, uma cama e uma mesa com cadeiras.

Prisão em segunda instância

Lula foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão pelo juiz Moro (primeira instância) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A condenação foi confirmada pelos desembargadores João Pedro Gebran Neto, Victor Laus e Leandro Paulsen, da 8ª Turma do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), corte de apelação da Lava Jato (segunda instância). A pena foi ampliada para 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado.

Segundo o entendimento dos juízes, Lula foi favorecido pela empreiteira OAS com a reserva e reforma de um apartamento tríplex na orla do Guarujá, litoral de São Paulo. Em troca, o ex-presidente teria ajudado a empresa a obter contratos junto a Petrobras.

Powered by WPeMatico