Sem festival, Cannes lança cinema dentro dos carros com pipoca e máscaras


Prefeito de Cannes, David Lisnard, disse que essa é a maneira de a cidade homenagear o cinema e mostrar que ‘sentimos falta dos filmes’. Público assiste a ‘E.T. – O Extraterrestre’ em drive-in de Cannes
REUTERS/Eric Gaillard
O resort da Riviera Francesa em Cannes deveria receber os maiores nomes do cinema mundial, mas, com o festival anual de filmes adiado e o tapete vermelho guardado, os moradores se contentam com o cinema drive-in em um estacionamento à beira-mar.
Ao anoitecer, o público se acomoda em seus carros esportivos conversíveis com pipoca no painel e crianças penduradas nas janelas, para assistir ao clássico dos anos 1980 “E.T. – O Extraterrestre”, de Steven Spielberg.
Com cinemas, teatros e restaurantes ainda fechados enquanto a França flexibiliza cautelosamente o isolamento por causa do coronavírus, as pessoas estão optando por assistir a um filme em uma noite agradável na costa do Mediterrâneo.
“Você precisa aproveitar ao máximo o momento. Isso compensa um pouco as coisas”, disse uma mulher. Ela dirigira para Palm Beach com seu filho, que estava sentado ao lado dela usando uma máscara facial.
Os 51 veículos permitidos ficavam estacionados e funcionários usando códigos de barras escaneavam os ingressos.
O prefeito de Cannes, David Lisnard, disse que essa é a maneira de a cidade homenagear o cinema e mostrar que “sentimos falta dos filmes”.
O Festival de Cannes estava originalmente agendado para 12 a 23 de maio e foi adiado para junho e julho por causa da pandemia de coronavírus. Na última semana, a organização descartou qualquer possibilidade de realizar a 73ª edição do festival em sua “forma física”.
Com isso, o diretor do festival, Thierry Fremaux afirmou que vai trabalhar em parceria com os eventos que acontecem no segundo semestre, redistribuindo as obras que fariam parte do evento em 2020 para outros festivais.