Se economia com Previdência for menor que R$ 800 bi, Brasil vai parecer Argentina, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (24) que o ministro da Economia, Paulo Guedes, lhe afirmou que se a economia em 10 anos com a reforma da Previdência ficar em pelo menos R$ 800 bilhões, será suficiente para “ponto de inflexão” na economia do país.
Segundo o relato do presidente, feito durante café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto, uma economia inferior a R$ 800 bilhões fará com que o Brasil corra o risco de se parecer com a Argentina.
A equipe econômica tem dito que projeção de economia com a reforma em 10 anos é de R$ 1,16 trilhão. Conforme o presidente, se a redução de despesas ficar abaixo de R$ 800 bilhões, “a situação vai explodir em 2022”.
Enviada ao Congresso em fevereiro como uma proposta de emenda à Constituição (PEC), a reforma foi aprovada nesta semana pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, primeira etapa da tramitação.
Agora, o texto será discutido por uma comissão especial de deputados. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciou na que o deputado Marcelo Ramos (PR-AM) vai presidir a comissão especial e que a reforma será relatada no colegiado pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP).