Scania lança linha de caminhões elétricos na Europa


São dois modelos, que podem receber 5 ou 9 conjuntos de baterias. Autonomia, com o maior pacote, chega a 250 km. Caminhão elétrico da Scania
Divulgação
A Scania lançou nesta terça-feira (15) na Europa sua primeira linha de caminhões elétricos. São dois modelos, das séries L e P, voltados para o transporte urbano. Ainda não há previsão de venda no Brasil.
Segundo a empresa, os modelos saem de fábrica com motor elétrico que rende o equivalente a 310 cavalos. Eles são alimentados por kits de 5 ou 9 baterias, que podem armazenar de 165 e 300 kWh. Nesse último caso, a autonomia é de até 250 km.
Mercedes-Benz apresenta caminhão a hidrogênio e planeja início dos testes em 2023
Caminhão elétrico da Scania
Divulgação
Sem um motor a combustão, a Scania armazenou uma das baterias onde antes ficava o propulsor. As demais foram dispostas ao longo da lateral do chassi.
“Estamos convencidos de que os clientes progressistas estarão ansiosos para liderar o caminho para a eletrificação, dando os primeiros passos para preparar suas frotas para o futuro”, disse Anders Lampinen, diretor de Novas Tecnologias da Scania.
A empresa afirma que os veículos podem ser utilizados como baús frigoríficos, basculantes, betoneiras e coletores de lixo, além de serviços de incêndio e resgate.
Além dos modelos elétricos, a Scania também irá disponibilizar caminhões híbridos plug-in, que podem ser recarregados na tomada. Nesse caso, além do motor a combustão (a diesel ou gás), há um motor adicional, que garante autonomia de até 60 km usando apenas eletricidade.
Mercedes-Benz eActros
Mercedes-Benz/Divulgação
Com essa iniciativa, a Scania acaba saindo na frente da rival alemã, Mercedes, que prometeu para o ano que vem o início da produção em série da versão elétrica do Actros. Enquanto isso, a conterrânea, Volvo, também já oferece, ainda que de forma limitada, os modelos FL e FE movidos a eletricidade.
Além do ganho ambiental, caminhões elétricos se mostram mais vantajosos em grandes centros urbanos europeus. Segundo a Scana, atualmente, há 274 áreas de restrição a veículos a diesel nos países do continente.
Com um veículo elétrico, as entregas passam a ser possíveis, inclusive até tarde da noite, já que veículos desse tipo não têm barulho do motor, e, por isso, não ferem leis de restrição de ruídos.
Brasil já tem caminhões elétricos
Volkswagen e-Delivery
Marcelo Brandt/G1
Apesar de parecer improvável que a Scania traga esses modelos elétricos para o Brasil, outras duas marcas já têm planos bastante avançados para veículos do tipo por aqui.
A primeira delas é a Volkswagen – que, assim como a Scania, pertence do Grupo Traton. Desde 2017, a empresa desenvolve um caminhão elétrico especificamente para o mercado brasileiro.
G1 testa caminhão elétrico criado no Brasil
O G1 já testou o modelo, que segue em testes pelas ruas de São Paulo. A produção em série está prevista para começar no ano que vem.
Outra marca, a Jac Motors, já comercializa um caminhão elétrico no Brasil. É o iEV 1200T, que o G1 também já testou.
Conheça o Jac iEV 1200T, o primeiro caminhão elétrico à venda no Brasil
VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE CAMINHÕES