Santa Adélia anuncia fechamento de usina de açúcar em SP

Unidade em Sud Mennucci terá atividades encerradas no fim da próxima safra e produção será transferida para polo vizinho. Empresa tem outras 2 fábricas. A produtora de açúcar e etanol Santa Adélia fechará uma de suas três usinas no Estado de São Paulo, para cortar custos e impulsionar a eficiência, informou a empresa no fim da segunda-feira (27).
A Sanda Adélia é uma grande produtora independente do Brasil e acionista da Copersucar, uma das maiores operadoras de açúcar do mundo, e parceira da Cargill no empreendimento de trading de açúcar Alvean.
Segundo a companhia, as operações da usina Pioneiros, na cidade de Sud Mennucci, noroeste de São Paulo, serão encerradas após a safra do próximo ano.
Toda a cana que atualmente é processada pela usina Pioneiros será transferida para a unidade de Pereira Barreto, a cerca de 30 km de distância.
“O volume de moagem naquela região permanece o mesmo, mas em uma única planta, propiciando significativos ganhos de escala e simplificação logística”, disse a empresa em um comunicado.
A maior unidade pertencente à companhia é a usina Santa Adélia, em Jaboticabal (SP).
Outros grupos do setor no Brasil também fecharam ou hibernaram usinas nos últimos anos visando a redução de custos, à medida que os preços do açúcar permanecem próximos a seus menores níveis em uma década.
Setor de cana do Brasil encolhe com dificuldades financeiras, apontam bancos
A moagem de cana do Centro-Sul, maior região produtora do país, recuou pelo terceiro ano consecutivo em 2018/19, para 573 milhões de toneladas. A maior parte dos analistas espera um tamanho similar para a nova temporada, que começou em abril.
A Conab estima uma safra de cana 566 milhões de toneladas na região na safra 2019/20. Apesar disso, a estatal projeta aumento na produção de açúcar do local, para 31,4 milhões de toneladas, frente a 26,5 milhões na temporada anterior.