Salão de Frankfurt: veja 15 carros que devem ser destaque


Mais uma vez, elétricos são principais atrações: Volkswagen promete modelo ‘revolucionário’, enquanto Porsche vai de esportivo de 600 cv. Evento terá 12 marcas a menos do que em 2017. Salão de Frankfurt 2017
AP Photo/Michael Probst
Maior evento das fabricantes de automóveis no ano, o Salão de Frankfurt começa nesta terça-feira (10) com apresentações para a imprensa. Os carros elétricos serão, mais uma vez, o fio condutor do evento, mas a lista de marcas ausentes também chama a atenção.
As fabricantes têm participado cada vez menos de grandes salões. Custos elevados e dúvidas sobre o retorno em vendas são as principais razões. Desta vez, serão 12 a menos em relação à edição passada (o evento é bienal).
Ficarão fora desta edição Toyota, Lexus, Subaru, Mazda, Suzuki, Kia, SsangYong, Citroën, Ferrari, Maserati, Bentley e Bugatti, além de outras tradicionais empresas, que já não estiveram em 2017, e não retornaram agora, como Nissan, Peugeot, Mitsubishi, Fiat, Jeep e Alfa Romeo.
Mesmo assim, o IAA, como o evento é chamado, terá uma lista de importantes novidades. Entre os carros mais esperados estão Volkswagen ID3, Honda E e Porsche Taycan, todos movidos a eletricidade.
O Salão de Frankfurt também marcará o retorno de uma lenda: o Land Rover Defender. Um dos jipes mais famosos da história chega em nova geração, após alguns anos de atrasos.
Veja abaixo uma lista de 15 modelos que devem dar as caras na feira.
Audi A3
Hatch e sedã totalmente renovados devem ser a maior revelação da Audi em Frankfurt. Os modelos, lançados no início da década, já carecem de renovação, e ficarão mais tecnológicos e refinados – além de possivelmente ganharem configurações híbridas.
Audi RS6
Audi RS6
Divulgação
Uma das peruas mais velozes do mundo, uma nova RS6 acabou de ser apresentada. Ela mantém o V8 de 4 litros biturbo, mas a potência subiu para 600 cavalos. Com um novo câmbio automático de 8 marchas, além da tração integral, acelera de 0 a 100 km/h em apenas 3,6 segundos.
Audi RS Q3
Outra novidade da divisão esportiva da Audi, o RS Q3 já foi flagrado em testes pela Europa. Ele deve manter a fórmula da versão anterior: motor 2.5 turbo de 5 cilindros, mas com um considerável incremento de potência: passa de 310 cv para 400 cv, assim como em outro esportivo, o TT RS.
BMW Série 1
BMW Série 1
Divulgação
A BMW não deve assistir a Audi ter todas as atenções de hatches compactos em Frankfurt. Ainda que o novo Série 1 já tenha sido mostrado, ele fará sua primeira aparição pública no IAA. Aos puristas, um aviso: o hatch deixou de ter opção de tração traseira – agora as rodas motrizes são as da frente.
BMW X6
BMW X6
Divulgação/BMW
Os últimos lançamentos da BMW têm adotado uma generosa grade no conhecido formado de “duplo rim”. Mas o novo X6, apresentado início de julho, foi um pouco além. Além da peça ser bem grande, ela ganhou iluminação. O resultado poderá ser conferido no Salão de Frankfurt, a primeira ocasião em que o SUV poderá ser visto pelo público.
Honda E
Honda e
Divulgação
Dono de um nome simples e visual “simpático”, o Honda E promete ser um dos carros mais carismáticos do IAA. Ele também está no páreo como um dos mais importantes lançamentos. Isso porque é uma grande aposta da fabricante japonesa para um carro urbano – sua autonomia de 200 km confirma essa vocação. Seu motor elétrico tem 150 cv e 31 kgfm, números respeitáveis para um compacto.
Land Rover Defender
A chegada do novo Defender certamente é um dos momentos mais esperados do Salão de Frankfurt. Depois de um certo atraso no desenvolvimento do projeto, a nova geração de um dos carros mais capazes já feitos foi confirmada. A própria Land Rover já mostrou diversas fotos do modelo com disfarces. As vendas, porém, só devem começar no ano que vem.
Lamborghini híbrida
Sites especializados do exterior dão como certa a aparição de um novo supercarro da marca italiana. O modelo pode ser o sucessor do Aventador, e tem grandes chances de ganhar um conjunto híbrido. Se os rumores se confirmarem, será o primeiro Lamborghini a contar com a ajuda de um motor elétrico.
Mercedes-Benz EQV
Mercedes-Benz EQV
Divulgação
A sigla EQ está se tornando conhecida na Mercedes-Benz. O EQC foi o primeiro modelo da nova família de elétricos da empresa. Agora, para o IAA, os alemães confirmaram (e já até mostraram imagens) do segundo membro: a van EQV. Baseada na Classe V, tem motor elétrico com potência de 204 cv, e baterias que garantem autonomia de até 405 km.
Mercedes-Benz GLA
Apesar de a EQV ser um veículo elétrico, quem deve mesmo roubar as atenções no pavilhão da Mercedes é a segunda geração do GLA. O crossover tem aparecido com frequência rodando camuflado pela Europa. Nas fotos, é possível ver que o modelo cresceu. Seu visual deve ser inspirado nos recentes lançamentos da marca da estrela de três pontas.
Mini E
Mini Cooper SE
Divulgação/Mini
Mostrado em julho, o primeiro Cooper totalmente elétrico dará as caras pela primeira vez na Alemanha. Batizada de SE, a nova opção tem autonomia de 270 km, originária de baterias de íons de lítio. Com 187 cv, é um pouco menos potente do que o S, de 192 cv, mas garante torque instantâneo de 27,5 kgfm. E seu peso é só 145 kg maior do que a versão a combustão.
Opel/Vauxhall Corsa
Opel Corsa vira elétrico em sua 6ª geração
Opel/Divulgação
Corsa ainda é um nome bastante lembrado aqui no país. Mas a realidade é que a Chevrolet tirou o veículo de linha há alguns anos, e, na Europa, o Corsa atual é da Opel, que nem faz mais parte da General Motors. Sob comando da PSA, o compacto ganhou uma nova geração, que inclui até uma versão elétrica, a única apresentada até agora. Tem autonomia de até 330 km.
Porsche Taycan
Conceito do Porsche Taycan
Porsche/Divulgação
Outro caso de primeiro veículo elétrico de uma fabricante. E o Taycan promete estrear em grande estilo. O esportivo terá motor de mais de 600 cv e poderá acelerar de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos. Tudo isso com autonomia superior a 500 km. Por fim, ainda deve trazer uma evolução na forma de recarga, com possibilidade de ter 80% da carga em menos de 15 minutos.
Renault Captur
Renault Captur 2020
Divulgação/Renault
O SUV compacto está de cara nova na Europa. Na verdade, é justo dizer que o modelo passou por uma reformulação completa, que inclui até uma inédita configuração híbrida. Só que os brasileiros podem ter que esperar novidades para o Captur brasileiro. Isso porque ele não tem sequer a mesma base do veículo europeu. Lá, ele usa a plataforma do Clio, é menor, embora mais refinado.
Volkswagen ID3
Volkswagen ID.3 foi apresentado nesta quarta-feira (8)
Volkswagen/Divulgação
O último modelo da lista tem tudo para ser a principal atração do Salão. A própria Volkswagen o considera um divisor de águas em sua história, assim como foi o Fusca. Caberá ao veículo estrear o novo logotipo da empresa. O ID.3 é tratado como um “elétrico popular”, e terá preço partindo de 30 mil euros, na Europa. A Volkswagen promete autonomia de 330 a 550 km, de acordo com as baterias escolhidas.