Salão de Frankfurt tem carro de 91 anos à venda por R$ 18 milhões


Maior evento automotivo do mundo também negocia carros — mas só clássicos. Salão de Frankfurt 2019 tem espaço para os clássicos
André Paixão/G1
No Salão de Frankfurt também é possível comprar carros. Mas as expositoras ainda não estão vendendo seus lançamentos exibidos na feira.
Os negócios acontecem em um pavilhão exclusivo de carros clássicos — a maior parte deles disponíveis para compradores com gostos (e bolsos) variados, inclusive de fabricantes que não estão entre as expositoras oficiais do evento.
A maior parte dos veículos é de marcas alemãs, sobretudo Mercedes-Benz e Porsche. É possível encontrar unidades do Porsche 911 da década de 1980 por menos de 45 mil euros (R$ 201,6 mil, na conversão do dia).
Porsche 911 é um dos destaques da seleção de clássicos em Frankfurt
André Paixão/G1
No entanto, conforme os modelos vão ficando mais raros, as etiquetas de preços também sobem. Se o orçamento chegar na casa dos 100 mil euros (R$ 224 mil), o visitante consegue adquirir uma Mercedes-Benz 280 SL, conhecida como Pagoda.
Ainda que já estejam na casa das centenas de milhares de reais, esses valores ainda estão muito longe do teto para veículos clássicos exibidos em Frankfurt.
Lado a lado, uma dupla de Mercedes formada por um Classe G de 2014, com míseros 35 km rodados, e um 280 SE de 1971, mas zero km, era exibida com placas de preços mostrando valores de 289 mil e 445 mil euros, respectivamente.
Convertendo para reais, o preço alcança R$ 1,29 milhão para o jipe e R$ 1,99 milhão no caso do cupê, ambos em excelente estado de conservação.
Mercedes-Benz 300 SL Asa de Gaivota no Salão de Frankfurt
André Paixão/G1
Um Mercedes 300 SL, conhecido como Asa de gaivota, pelo tipo de abertura das portas, produzido em 1955 foi avaliado em 1,3 milhão de euros, o equivalente a R$ 5,8 milhões – quantia semelhante ao de outra unidade do 300 SL, mas de 1960.
Aliás, a Asa de gaivota não é exatamente uma raridade nesse pavilhão. Alguns outros exemplares de um modelo considerado raro estavam disponíveis para visitação e compra de admiradores mais abonados.
Só que o carro mais caro visto pelo G1 no Salão de Frankfurt supera em quase 4 vezes o preço do 300 SL. Ainda se trata de um Mercedes-Benz, mas fabricado 91 anos atrás. O SSK preto, de 1928, fica em um pequeno espaço, no fundo do pavilhão. Na placa com a descrição do modelo, nenhum preço.
Mercedes-Benz SSK de 1928 está à venda no Salão de Frankfurt por 4 milhões de euros
André Paixão/G1
Ao perguntar para o vendedor, a resposta vem quase sussurrada: 4 milhões de euros, valor suficiente para comprar — com troco, 133 unidades do elétrico Volkswagen ID3, uma das principais estrelas do salão, exposta no hall vizinho.
Se algum brasileiro quiser se arriscar, a conversão indica R$ 17,9 milhões. Mas é melhor começar a buscar passagens para Frankfurt, pois o salão só fica aberto ao público até o próximo dia 22.
Mercedes SSK preto, de 1928, clássico à venda no Salão de Frankfurt
André Paixão/G1
Initial plugin text