Salão de Frankfurt em 7 destaques: da volta do Defender à força dos elétricos


BMW que não reflete a luz e clássicos também têm espaço no evento. Híbrido Lamborghini Sián atrai jornalistas no Salão de Frankfurt
Daniel Roland/AFP
O Salão do Automóvel de Frankfurt, o maior do mundo, segue até o próximo dia 22 com holofote sobre os carros elétricos e híbridos. Do Volkswagen que foi comparado ao Fusca — pelo seu potencial de revolucionar — aos hiperesportivos de quase 1.000 cavalos, praticamente todas as montadoras deixaram sua marca nessa onda “verde”.
O evento também marcou a volta de um ícone, o jipe Land Rover Defender, agora modernizado. E teve curiosidades, como o BMW cuja pintura não reflete a luz, e também um espaço para os clássicos. O G1 separou 5 destaques do evento, veja abaixo.
A volta do Defender
Em tempos de discussão sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, um inglês roubou a cena em Frankfurt. A Land Rover apresentou no evento a nova geração do seu maior ícone, o Defender. O modelo já foi confirmado para chegar ao Brasil no próximo ano, totalmente modernizado.
A nova carroceria de alumínio é 3 vezes mais rígida do que os modelos tradicionais, segundo a marca. A suspensão é independente e, em algumas versões, a ar, e com sistema que reage quase instantaneamente às condições do piso. Leia mais
Salão de Frankfurt 2019: Land Rover relança o Defender
ID, o elétrico que quer revolucionar
Depois do escândalo do dieselgate, a Volkswagen virou seu “leme” na direção dos carros elétricos, que não emitem gases poluentes. O primeiro resultado concreto do plano ambicioso da marca foi apresentado em Frankfurt: o ID.3, a versão do compacto elétrico que chegará às lojas.
Na apresentação, a montadora o comparou em importância ao Fusca. Com porte semelhante ao do Golf, o ID deverá ser vendido por cerca de 30 mil euros (R$ 135 mil) e a autonomia será entre entre 330 e 550 km. Leia mais
Volkswagen ID.3
Reuters/Wolfgang Rattay
Honda também entra na briga
Outra versão final apresentada na feira é a do “Honda e”, o primeiro compacto elétrico da montadora japonesa. O seu visual retrô é baseado no primeiro Civic. Com porte de Chevrolet Onix, ele deve ser vendido por preço parecido com o do Volkswagen ID, que é maior. Leia mais
Salão de Frankfurt: ‘Entre’ no 1º carro compacto elétrico da Honda
Lamborghini ‘verde’
Se todas as montadoras estão de olho no mercado de elétricos, as fabricantes de supercarros não quiseram perder a onda. A Lamborghini apresentou seu primeiro carro híbrido, o Sián, que junta motor 6.3 litros V12 a gasolina com um elétrico para resultar no conjunto mais potente feito pela marca, de 830 cv. Leia mais
Lamborghini Sián, primeiro híbrido da marca italiana
Tobias Schwarz/AFP
‘Tesla’ da Porsche
Porsche Taycan é exibido no Salão de Frankfurt
Reuters/Ralph Orlowski
A Porsche também marcou seu espaço na “eletrificação” dos carros, lançando seu primeiro modelo do tipo. Antes de ser exibido no salão, o Taycan foi apresentado à imprensa especializada. Mirando o Tesla Model S, o esportivo tem 625 cavalos, e pode rodar até 450 km com uma carga da bateria. Leia mais
BMW que não brilha
Uma curiosidade do salão foi o X6 Vantablack, um conceito do SUV da BMW cuja pintura absorve quase 100% da luz. Resultado: não reflete nada. Será a reinvenção do “preto fosco”? Leia mais
Salão de Frankfurt: conheça o BMW com pintura que não reflete a luz
‘Velhinho’ de R$ 18 milhões
O maior salão também permite compra de carros… Não dos lançamentos, mas dos clássicos. E um deles, de 91 anos, é oferecido por R$ 18 milhões. Leia mais
Mercedes-Benz SSK de 1928 está à venda no Salão de Frankfurt por 4 milhões de euros
André Paixão/G1
Initial plugin text