Rodrigo Suricato regrava hits de Almir Guineto e Fagner em disco feito com a memória afetiva


No embalo da edição de ‘Suricateando’, programada para 21 de agosto, o artista anuncia live que será transformada em álbum ao vivo. ♪ Na foto da capa do disco que lança na sexta-feira, 21 de agosto, Rodrigo Suricato é visto criança empunhando raquete de plástico como se fosse guitarra. Além de graciosa, a imagem tem a ver com o conceito do quarto disco solo do cantor, compositor e músico carioca.
Intitulado Suricateando, o disco apresenta regravações de sete músicas que ajudaram a moldar a personalidade do artista. O repertório é formado pelas músicas Faltando um pedaço (Djavan, 1981), Insensato destino (Acyr Marques, Chiquinho Vírgula e Maurício Lins, 1986), Volta pra mim (Cleberson Horsth e Ricardo Feghali, 1987), Deslizes (Michael Sullivan e Paulo Massadas, 1988), Talismã (Michael Sullivan e Paulo Massadas, 1990), Cigana (Gabú, 1992) e Um pequeno imprevisto (Herbert Vianna e Thedy Corrêa, 1996) – sucessos de Djavan, Almir Guineto (1946 – 2017), Roupa Nova, Raimundo Fagner, Elson do Forrogode (1948 – 2017), Raça Negra e Paralamas do Sucesso, respectivamente.
“Suricateando é disco sobre minha memória afetiva. Esse repertório ficou ainda mais sensível com a impossibilidade de encontrar minha família e os amigos. Essas canções são a trilha sonora das principais famílias que conheço. Por isso, eu as levo muito a sério”, ressalta Suricato em nota sobre esse disco formatado com produção musical orquestrada pelo próprio artista – na tênue fronteira entre EP e álbum – e masterizado em fita analógica.
Capa do disco ‘Suricateando’, de Rodrigo Suricato
Acervo pessoal de Rodrigo Suricato
No embalo do lançamento do disco Suricateando, o artista faz live em que apresentará o show One man band na íntegra em transmissão que será feita às 18h de 23 de agosto no canal oficial de Rodrigo Suricato no YouTube.
Nesse show, apresentado sob direção de Pedro Secchin, Suricato fará retrospectiva da carreira em roteiro que abarcará quatro músicas do disco Suricateando, composições dos três álbuns anteriores do artista e sucessos do Barão Vermelho, banda da qual Suricato assumiu o posto de vocalista em 2017, substituindo Roberto Frejat.
A live One man band de Rodrigo Suricato será futuramente transformada em disco ao vivo.