Renault Kwid ganha reestilização na Índia inspirada no elétrico K-ZE


Subcompacto adere à tendência de dividir faróis. Versão Climber dá aparência mais robusta e moderna. Renault Kwid ganha visual renovado para o mercado indiano
Divulgação/Renault
O Renault Kwid teve sua primeira reestilização apresentada na Índia. Além do visual ousado, inspirado na versão elétrica K-ZE, o modelo também pode ser equipado com câmbio automatizado Easy-R, o mesmo que equipou Sandero e Logan no Brasil.
Questionada pelo G1 sobre a chegada da novidade ao mercado brasileiro, a Renault disse que ainda é cedo para falar sobre uma mudança visual do modelo no Brasil.
A grande novidade do subcompacto está na aparência, que segue a “moda” de dividir o conjunto óptico em dois pares. Os faróis principais ficam em posição mais baixa, enquanto os indicadores de direção (setas) e as luzes diurnas em LEDs ficam acima, unidos à grade.
Traseira do novo Renault Kwid tem lanternas com LEDs
Divulgação/Renault
Na parte traseira as mudanças são mais discretas e a principal está nas lanternas, iluminadas por LEDs. De lado mudam apenas os desenhos das calotas.
A versão Climber deixa o novo Kwid com aspecto mais robusto e moderno por ter apliques plásticos em volta dos faróis e nas laterais, além de detalhes em laranja e calotas escurecidas. O interior da versão também é exclusivo.
No mercado indiano, o modelo pode ser equipado com um motor 0.8 de 54 cavalos de potência e 7,3 kgfm de torque ou com um 1.0 de 68 cavalos e 9,3 kgfm. As duas motorizações têm câmbio manual de 5 marchas, mas somente a 1.0 pode ter transmissão automatizada.
Interior da versão limber
Divulgação/Renault
Renault Kwid 2020
Divulgação/Renault
Renault Kwid Climber
Divulgação/Renault