Regina Casé relembra diagnóstico de surdez da filha: ‘Foi curto e grosso’


Atriz fez relato durante o programa ‘Encontro’. Benedita Casé também deu seu depoimento e falou sobre a importância do uso de máscaras transparentes durante pandemia. Regina Casé com a filha Benedita Casé
Reprodução/Instagram
Benedita Casé, filha da atriz e apresentadora Regina Casé, falou sobre sua deficiência auditiva durante o programa “Encontro”. A participação aconteceu dias após o Dia do Surdo, quando mãe e filha compartilharam nas redes sociais um vídeo para ajudar pessoas a se comunicarem com surdos.
“Resolvemos ajudar com nossa experiência”, cita Regina no início do vídeo.
Regina Casé não participou do programa, pois está em gravação da novela “Amor de mãe”, mas enviou um vídeo onde conta seu relato sobre a descoberta da surdez da filha.
Benedita teve a perda da audição quando era bebê por causa de uma dose cavalar de medicamentos ototóxicos para tratar uma pneumonia severa.
Initial plugin text
“O diagnóstico que tive foi curto e grosso, num susto. A gente achava que ela tinha problema na fala. Falava pelos cotovelos, mas tudo enrolado. Na escola, a professora me perguntou se já tinha feito audiometria. Fui fazer. Ela entrou, fez o teste e saiu um cara que disse: ela fala muito bem pra quem não ouve nada”, contou a atriz.
“A partir daí, isso que a gente está vivendo agora com aceitação e todas essas vitórias, demorou bastante tempo. Não sabia nem pra onde correr.”
Regina também aconselhou: “Não aceitem o ‘não’. Quantos ‘nãos’ eu tive que vencer”, disse a apresentadora, citando comentários de que a filha não poderia, por exemplo, ingressar em uma escola regular ou aprender um segundo idioma.
Benedita também deu seu depoimento.
“Parece que aquele diagnóstico define sua vida dali pra frente. Quase que te coloca dentro de uma caixa. O vídeo foi interessante por isso. A quantidade de gente que estava nesse momento de não ter pra onde correr… Às vezes as pessoas não estão preparadas pra receber uma informação como essa e acabam acreditando na primeira opinião porque estão fragilizadas. Agradeço todos os dias porque meus pais foram muito firmes nas escolhas.”
Ela também falou sobre a importância de se colocar para o outro e disse que temia muito a reação dos outros no passado.
“Consegui entender que explicar para o outro é muito diferente e libertador. Porque o outro consegue entender como se comportar, porque ele também não sabe. Foi uma mudança enorme de poder me colocar.”
Benedita ainda ressaltou a importância do uso de máscaras transparentes durante a pandemia.
“A gente precisa muito dessas máscaras, a gente depende da leitura labial. Aquela máscara tapando é enlouquecedor pra qualquer surdo porque, de fato, fica muito difícil de entender. Um assunto que tem que ser falado urgente.”
Regina Casé sobre Dona Lurdes: ‘Na 1ª cena, eu estou fazendo máscara’