Região Norte vacina rebanho contra febre aftosa

Esta deve ser a penúltima campanha de imunização, antes de o país ser certificado como livre da doença, em 2020. A próxima está marcada para outubro e novembro. A vacinação dos rebanhos contra a febre aftosa começou nesta semana no Norte do país. A expectativa é de que esta seja a penúltima campanha antes de o Brasil ser reconhecido como livre da doença, sem necessidade de vacinação.
A campanha começou na segunda-feira (15) e vai até o dia 15 de maio. É uma agulhada necessária: garante a saúde do animal, tranquilidade na propriedade rural e venda certa. Devem ser vacinadas mais de 14 mil cabeças de bovinos e bubalinos, de todas as idades.
A última rodada de vacinação está programada para outubro e novembro. A partir de 2020, tudo indica que Rondônia e Acre serão os primeiros estados da região Norte a conquistar a certificação de livre de aftosa.
Hoje, Santa Catarina é o único estado com esse status. O objetivo do Ministério da Agricultura é que o país inteiro seja considerado livre da doença sem precisar imunizar o rebanho.
Na propriedade do pecuarista Vinícius Guedes, em Porto Velho, a imunização foi feita com a presença dos fiscais da Agência de Defesa Sanitária Animal (Idaron). Segundo ele, o fim da vacina vai significar menos custo e mais valorização do rebanho.
Além de Rondônia, estão sendo vacinados os rebanhos do Amazonas, Pará e Roraima. Nos outros estados, a campanha começa em maio.