Redução da meta de desmatamento: tópicos em VÍDEOS explicam a proposta e as críticas

Ricardo Salles negocia para alterar Plano Plurianual, que prevê redução de 90% do desmatamento até 2023. A mais importante notícia desta terça-feira (4) na área ambiental é a proposta de redução da meta de desmatamento prevista para até 2023.
Abaixo, veja tópicos com vídeos que resumem os principais pontos do tema:
O Ministério do Meio Ambiente defende a ideia de que a meta de reduzir em 90% a destruição da Floresta Amazônica seja ignorada. No vídeo abaixo, entenda o teor do ofício de 10 de julho e as justificativas da equipe do ministro Ricardo Salles:
Entenda ofício do Ministério do Meio Ambiente sobre redução da meta de desmatamento
Em entrevista no começo da tarde, Salles reafirmou que pretende alterar metas intermediárias, e manter a meta final prevista para 2030, conforme explica no vídeo abaixo:
Ricardo Salles: objetivo final é acabar com desmatamento até 2030
Em nota, o Ministério da Economia declarou que concorda com a proposta do Ministério do Meio Ambiente. O posicionamento atual da pasta é diferente da primeira resposta ao ofício, que criticava a proposta de Salles:
Ministério da Economia declara que está de acordo com a proposta do Meio Ambiente sobre desmatamento
O debate ocorre no período em que o desmatamento está em alta no Brasil. Os dados do primeiro semestre mostram que as queimadas avançam na Amazônia para garantir espaço para a agropecuária, conforme noticiaram o G1 e a GloboNews:
Edição das 10h: pesquisa mostra opinião de pais sobre volta às aulas na pandemia
O GreenPeace e outras entidades criticaram a intenção do governo federal. No vídeo abaixo, a presidente do Instituto SocioAmbiental, Deborah Lima, explica os motivos que permitem associar à proposta de Salles a falhas de gestão:
Especialista critica proposta do Ministério do Meio Ambiente sobre redução de desmatamento
Leia também
Pantanal tem o mês de julho com mais focos de incêndio desde início das medições feitas pelo Inpe
Governo acelerou publicação de atos sobre meio ambiente no início da pandemia, diz jornal
Entidades temem risco de genocídio entre indígenas isolados com avanço da Covid-19 e grileiros