Realidade aumentada em impressos, o futuro do papel

Imagem: WhatsNext Digital

Imagem: WhatsNext Digital
Programa Inova 360

Por Andres Palomino

Dizem que para tudo no mundo existe um prazo de validade, que novas tecnologias inevitavelmente tomam o espaço das antigas, dando origem a uma nova experiência, uma nova era. Ao menos é isso o que supõem algumas pessoas. Na verdade, o mundo da tecnologia não é tão imperativo quanto imaginamos; a televisão não matou o rádio, nem o CD, os discos de vinil. Longe disso! Se observarmos os números, veremos que só em 2018 quase 10 milhões de discos foram vendidos.

O mesmo acontece com o papel. A tecnologia não veio para matar o impresso, mas para elevá-lo a um nível que jamais seria possível sem ela. Com a realidade aumentada (AR), o impresso rompe com os limites do papel e ganha novos horizontes. Se antes estávamos limitados ao texto e à imagem, agora podemos exibir – em tempo real – sons, vídeos, objetos 3D, e diversas camadas de informação digital. Veja neste vídeo como a realidade aumentada pode dar vida a um livro didático e transformar o aprendizado em uma experiência rica e divertida.

Com a realidade aumentada, livros didáticos passam a aliar todo o conhecimento pedagógico adquirido ao longo dos anos, à tecnologia. O texto deixa de ser plano, cru, e assume um caráter mais amplo; não apenas por ilustrar o conteúdo em várias camadas, mas por conseguir se comunicar com o público jovem de uma forma muito mais eficiente.

Claro que aliar tecnologia e ensino pode causar receio à primeira vista. Celulares e tablets, dispositivos usados na reprodução da AR, são frequentemente associados à falta de atenção de alunos em sala de aula. Isso é fato. Mas se a associação de alunos e dispositivos móveis é inevitável, por que não usarmos a tecnologia em favor da educação?

Realidade aumentada em cartões de visitas

Com o cenário corporativo se tornando mais competitivo a cada dia, garantir uma primeira impressão impactante é fundamental. No entanto, uma boa impressão pode não ser o suficiente para fazer com que a sua marca se destaque nesse oceano de competidores; é preciso garantir que o seu cliente tenha acesso constante a recursos e ferramentas que tornem o seu relacionamento com a marca insubstituível.

Pode parecer tolice, mas o primeiro passo para se conquistar um cliente está na apresentação. Consumidores tendem a julgar o nível de confiabilidade de um negócio na forma com que recordam da marca. Uma empresa que consegue causar uma boa impressão tem muito mais chances de ser escolhida no futuro.

Em uma situação hipotética, a WhatsNext Digital, empresa de tecnologia especializada em experiências digitais imersivas, criou um cartão de visitas para o vendedor de uma concessionária. Confira neste vídeo como a realidade aumentada pode fazer com que um simples cartão de visitas tome proporções completamente diferentes.

Com o auxílio da realidade aumentada, o cliente pode visualizar – de uma forma muito mais viva que em qualquer fotografia ou vídeo – cada detalhe do carro que deseja comprar, garantindo uma experiência muito mais cativante e convidativa.

Pinturas em realidade aumentada

Há pouco tempo, nós vimos revistas de colorir ganhar o coração de crianças, jovens e adultos, viralizando como nenhum outro periódico antes. O sucesso foi tão grande, que por um momento revistas de peso do cenário nacional, como Veja, Época e IstoÉ, cederam o espaço na fachada das principais bancas de revistas do Brasil para essa nova febre.

Nessa época, em que pais compravam revistas para os seus filhos colorirem, mas acabavam não resistindo e pintavam eles mesmos, a WhatsNext decidiu reimaginar o relacionamento entre o artista e a sua pintura, transformando a obra 2D em um belíssimo holograma 3D com todos os traços pintados do usuário. O resultado é o que você confere neste vídeo.

O objeto 3D gerado digitalmente, permite com que o artista tenha uma relação muito mais próxima da sua pintura. A ilustração deixa de ser apenas um desenho no papel para ganhar vida diante do usuário, carregando no corpo cada traço, cada cor impressa por ele.

Realidade aumentada em periódicos

Poucas coisas no mundo têm tanta afinidade com a realidade aumentada quanto livros e revistas. Esses objetos trazem consigo conteúdos tão diversos, que ilustrá-los com elementos virtuais deixou de ser uma opção, mas uma escolha lógica.

Nesse cenário, uma revista de viagens pode mostrar vídeos sobre pontos turísticos, rotas e recomendações de restaurantes, tudo sobre um mapa impresso nela. Ou mesmo aproveitar a realidade aumentada para transformar a revista em uma poderosa ferramenta de venda, exibindo objetos essenciais para a viagem e redirecionando usuários para lojas online. Tudo feito sobre a folha, sem interrupções.

Estas são apenas algumas das formas pelas quais a AR pode aprimorar a experiência do usuário e criar oportunidades poderosíssimas de marketing e vendas, impulsionando o engajamento da marca e a intenção de compra.

Confira aqui como ficaria a capa de uma revista animada com a realidade aumentada.

O que é realidade aumentada?

Realidade aumentada é a tecnologia que permite que, através da câmera de dispositivos móveis, expandamos o mundo físico, adicionando novas camadas de informações digitais que podem conter sons, objetos 3D, vídeos, animações e diversos outros elementos virtuais em tempo real! Na TV, a AR é frequentemente usada em programas esportivos – sobretudo de futebol – para fazer marcações no campo, exibir propagandas sobre o estádio, etc. Tudo em tempo real.

Como funciona a realidade aumentada?

Essencialmente, de duas formas: através de um aplicativo próprio, como fez a Sephora em uma de suas campanhas publicitárias mais eficientes de 2018, ou através da redes sociais, por meio do aplicativo do Facebook ou do Instagram.

Em ambos os casos, o usuário precisa de um dispositivo móvel (celular ou tablet) para visualizar a realidade aumentada. A câmera desses dispositivos é responsável por captar e reconhecer o ambiente em volta do usuário e, a partir daí, projetar na tela o conteúdo da AR.

O destaque aqui é para a realidade aumentada sem aplicativo próprio. Com ela, o usuário não precisa baixar nada, pois é tudo feito de forma automática pelo aplicativo do Facebook ou do Instagram. Lá, criadores influenciadores e usuários comuns poderão gerar fotos e vídeos diretamente do app, compartilhando-os através de posts, lives ou stories.

Andres Palomino é especialista em tecnologia e experiências imersivas, fundador da WhatsNext Digital e da Rise Games, estúdios de criação focados em realidade aumentada e jogos digitais. É comentarista do Programa Inova360, na Record News, e designer nas horas vagas.

http://whatsnextdigital.com.br

@andrespgc

@whatsnextmkt