Quatro fenômenos astronômicos imperdíveis em 2020

<div class="media_box full-dimensions660x360">

<div class="edges">
<img class="croppable" src="https://img.r7.com/images/em-dezembro-de-2020-havera-um-eclipse-solar-total-que-podera-ser-visto-no-sul-do-planeta-02012020080825124?dimensions=660×360&amp;&amp;amp;&amp;amp;&amp;amp;&amp;amp;&amp;amp;&amp;amp;resize=660×360&amp;amp;crop=1220×665+0+0&amp;amp;&amp;amp;&amp;amp;&amp;amp;&amp;amp;&amp;amp;resize=660×360&amp;amp;crop=1220×665+0+0" title="Em dezembro de 2020, haverá um eclipse solar total que poderá ser visto no sul do planeta" alt="Em dezembro de 2020, haverá um eclipse solar total que poderá ser visto no sul do planeta" />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="content_image">
<span class="legend_box ">Em dezembro de 2020, haverá um eclipse solar total que poderá ser visto no sul do planeta</span>
<span class="credit_box ">Getty Images</span>
</div>
</div>

<p>
O ano que passou nos trouxe muitas coisas em assuntos astrofísicos.</p>
<p>
Tivemos eventos como o grande eclipse solar em julho, que pôde ser visto na Argentina, Chile e Uruguai.</p>
<p>
Os cientistas também nos deram boas notícias sobre o espaço: a publicação, por exemplo, da primeira imagem de um buraco negro, apresentada por um grupo de cientistas da Nasa, graças à colaboração de especialistas em computação como Katie Bouman.</p>
<p>
E o que haverá no próximo ano?</p>
<p>
<a href="https://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/por-que-constelacao-de-satelites-preocupa-astronomos-que-investigam-misterios-do-universo-28122019" target="_blank"><strong>Por que ‘constelação de satélites’ preocupa astrônomos que investigam mistérios do Universo</strong></a></p>
<p>
<a href="https://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/as-maiores-noticias-sobre-ciencia-e-meio-ambiente-de-2019-30122019" target="_blank"><strong>As maiores notícias sobre ciência e meio ambiente de 2019</strong></a></p>
<p>
<a href="https://noticias.r7.com/internacional/o-que-e-a-forca-espacial-novo-braco-militar-lancando-por-trump-21122019" target="_blank"><strong>O que é a Força Espacial, novo braço militar lançando por Trump</strong></a></p>
<p>
Graças a avanços tecnológicos, a observação espacial foi facilitada e fenômenos astrofísicos podem ser previstos com mais precisão.</p>
<p>
O calendário astronômico para 2020 prevê, por exemplo, uma grande atividade lunar. Mas também aponta que teremos que esperar até o final do ano para poder testemunhar um eclipse solar total.</p>
<p>
Abaixo, quatro dos fenômenos mais interessantes a serem observados no céu em 2020.</p>
<p>
A superlua poderá ser vista de março a maio, durante as fases da lua cheia</p>

<div class="media_box full-dimensions660x360">

<div class="edges">
<img class="croppable" src="https://img.r7.com/images/eclipse-02012020081601012?dimensions=660×360&amp;&amp;amp;&amp;amp;&amp;amp;resize=660×360&amp;amp;crop=1220×665+0+3&amp;amp;&amp;amp;&amp;amp;resize=660×360&amp;amp;crop=1220×665+0+3" title="Um eclipse solar anular acontecerá em junho" alt="Um eclipse solar anular acontecerá em junho" />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="content_image">
<span class="legend_box ">Um eclipse solar anular acontecerá em junho</span>
<span class="credit_box ">BBC NEWS BRASIL</span>
</div>
</div>

<p>
<br><strong>1. Eclipse total do Sol</strong><br>
Teremos que esperar até 14 de dezembro para podermos apreciar o único eclipse solar total de 2020, um evento que ocorre quando a lua bloqueia a passagem da luz solar.</p>
<p>
O fenômeno poderá ser visto sobretudo no hemisfério sul, especialmente em algumas áreas da Nova Zelândia, Chile e Argentina.</p>
<p>
Também poderá ser visto parcialmente em áreas do Brasil.</p>
<p>
Em 2020, também haverá outro eclipse solar; não será total, mas anular, quando a Lua não está tão perto da Terra a ponto de bloquear o disco solar. O eclipse anular de 2020 ocorrerá em 21 de junho.</p>
<p>
Um eclipse solar anular acontcecerá em junho</p>

<div class="media_box full-dimensions780x340">

<div class="edges">
<img class="croppable" src="https://img.r7.com/images/superlua-02012020081111859?dimensions=780×340" title="A superlua poderá ser vista de março a maio, durante as fases da lua cheia" alt="A superlua poderá ser vista de março a maio, durante as fases da lua cheia" />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="content_image">
<span class="legend_box ">A superlua poderá ser vista de março a maio, durante as fases da lua cheia</span>
<span class="credit_box ">Getty Images</span>
</div>
</div>

<p>
<br><strong>2. A superlua</strong><br>
O dia 9 de março trará um dos eventos mais marcantes do ano: a superlua. Isso ocorre quando o satélite natural está mais próximo da Terra e coincide com a fase da lua cheia.</p>
<p>
De acordo com os calendários de vários países, o fenômeno pode ser observado pela manhã e durante o pôr do sol.</p>
<p>
Nesses dias, a Lua parecerá 7% maior e 15% mais brilhante, e muitos observadores não especializados talvez nem percebam a diferença.</p>
<p>
Após a superlua de março, o fenômeno será repetido em 7 de abril e 9 de maio.</p>
<p>
2016 foi o ano em que a Lua esteve mais próxima da Terra desde 1948 e ela não retornará a essa posição até 2034.</p>

<div class="media_box full-dimensions660x360">

<div class="edges">
<img class="croppable" src="https://img.r7.com/images/perseidas-02012020081216828?dimensions=660×360&amp;&amp;amp;&amp;amp;resize=660×360&amp;amp;crop=1273×694+7+15&amp;amp;&amp;amp;resize=660×360&amp;amp;crop=1273×694+7+15" title="A chuva de estrelas das Perseidas pode ser vista no mês de agosto" alt="A chuva de estrelas das Perseidas pode ser vista no mês de agosto" />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="content_image">
<span class="legend_box ">A chuva de estrelas das Perseidas pode ser vista no mês de agosto</span>
<span class="credit_box ">Getty Images</span>
</div>
</div>

<p>
<strong>3. As Perseidas</strong></p>
<p>
As chuvas de estrelas são, na verdade, chuvas de meteoros vistas em intervalos regulares porque correspondem a momentos em que a Terra passa por rotas de "lixo" espacial.</p>
<p>
Embora durante o ano ocorram várias chuvas de estrelas (janeiro, abril, maio e junho) e todas valham a pena, talvez as mais impressionantes para os fãs estelares sejam aquelas que ocorrem em agosto e dezembro.</p>
<p>
As que ocorrem no oitavo mês do ano foram chamadas de Perseidas ou Lágrimas de São Lourenço (10 de agosto marca o dia de São Lourenço em vários dos países onde o fenômeno pode ser visto).</p>
<p>
O espetáculo vêm dos fachos de luz de detritos — rochas deixadas pelo cometa Swift-Tuttle, descoberto em 1860 — entrando em combustão pelo atrito com a atmosfera terrestre.</p>
<p>
Os dias mais ativos desse fenômeno serão 12 e 13 de agosto.</p>
<p>
A chuva de estrelas das Perseidas pode ser vista no mês de agosto</p>
<p>
<br><strong>4. As Geminídeas</strong><br>
Um dos últimos espetáculos celestes de 2020 será a chuva de estrelas das Geminídeas. Ela ocorre uma vez por ano na Terra, pelo meio de dezembro.</p>
<p>
Isso porque é neste mês que normalmente nosso planeta, em sua trajetória ao redor do Sol, está cruzando a órbita do asteroide 3200 Faetonte, onde há milhares de pequenas rochas e destroços do asteroide no espaço.</p>
<p>
Ao cruzar essa região, os detritos do asteroide entram na atmosfera da Terra. Se o céu estiver limpo, é possível ver até 120 "estrelas cadentes" por hora no céu, no momento de pico do fenômeno.</p>
<p>
São as chuvas de meteoritos descobertas mais recentemente, bem no final do século 19, enquanto outros fenômenos semelhantes — como as Perseidas ou os Leônidas — foram descritos há mais de 1.000 anos.</p>
<p>
As datas para apreciar esse fenômeno serão de 13 a 15 de dezembro de 2020.</p>