Quadro de Van Gogh que ficou mais de 100 anos ‘escondido’ é leiloado em Paris e bate recorde


‘Cena de rua em Montmartre’ foi pintada em 1887 em Paris e ficou em coleções particulares por mais de um século. Obra foi comprada por cerca de R$ 86 milhões. ‘Cena de Rua em Montmartre’ (1887), quadro de Van Gogh
Reuters/Christian Hartmann/File Photo
Uma das poucas telas de Van Gogh ainda em mãos privadas e pertencente ao período parisiense do pintor holandês foi vendida nesta quinta-feira (25) por 13 milhões de euros (US$ 15,3 milhões).
A venda foi realizada durante um leilão de obras impressionistas e modernistas em Paris, anunciou a casa Sotheby’s. O valor em reais equivale a R$ 86,6 milhões.
“Cena de rua em Montmartre” foi pintada por Van Gogh em 1887, durante sua curta estada em Paris. Vendida virtualmente na capital francesa, tinha um preço estimado entre 5 e 8 milhões de euros (5,9 e 9,4 milhões de dólares), e o preço final é um recorde na França.
A tela mostra um casal caminhando e duas crianças brincando, tendo ao fundo o “Moulin à poivre”, um emblemático moinho de vento transformado em salão de dança na época.
É a primeira vez que a obra, que permite perceber a virada de Van Gogh para o impressionismo ao reforçar o caráter das cores, é mostrada em público desde que foi adquirida há um século por uma família francesa, cuja identidade permaneceu oculta.
Até recentemente, a pintura só era conhecida por meio de fotografias em preto e branco contidas em catálogos.
“A venda desta magnífica tela em ambiente virtual faz parte destes momentos mágicos que podem ser vividos numa casa de leilões”, afirmaram em comunicado responsáveis pela venda da Sotheby’s, que organizou este leilão de obras impressionistas e modernas.
“É um testemunho sobre (o bairro parisiense) Montmartre no final do século XIX”, ressaltou Aurélie Vandevoorde, comissária de vendas.
“Os parisienses iam lá para passear e divertir-se (…) mas Van Gogh foi mais sensível ao caráter bucólico do lugar do que à representação dos cabarés”, acrescentou.
A última tela do artista holandês em leilão, “Laboureur dans un champ” (1889), arrecadou US$ 81 milhões em 2017, em Nova York.
Tela de Picasso também foi vendida
Quadro de Picasso é vendido em leilão em março de 2021
Tolga Akmen / AFP
A Sotheby’s organizou nesta quinta-feira uma venda dupla em Paris e Londres, onde foi leiloado um retrato de Picasso da fotógrafa Dora Maar, de 1941.
A obra, na qual o artista espanhol representa sua amante sentada em uma poltrona, foi comprada por um colecionador asiático por 9,39 milhões de libras esterlinas, cerca de R$ 72 milhões.
O quadro estava avaliado entre 6,5 e 8,5 milhões de libras.
No total, o leilão de Paris movimentou lotes no valor de 36,9 milhões de euros (US$ 43,5 milhões) e o leilão de Londres arrecadou 97,4 milhões de libras (US$ 133,5 milhões), segundo a Sotheby’s.
VÍDEOS: Semana Pop explica temas do entretenimento