Pulitzer premia reportagens que denunciaram Harvey Weinstein

Movimento #Metoo surgiu após denúncias

Movimento #Metoo surgiu após denúncias
Getty Images

O jornal The New York Times e a revista The New Yorker venceram a categoria “prestação de serviço” do Prêmio Pulitzer pelas reportagens publicadas denunciando os escândalos de abusos sexuais em Hollywood no ano passado. O Prêmio Pulitzer é considerado o Oscar do jornalismo.

Os dois veículos de informação foram os primeiros a denunciar, em outubro do ano passado, os abusos cometidos pelo poderoso produtor Harvey Weinstein.

Ele foi acusado de abusar de mais de 40 atrizes depois que as matérias foram publicadas. Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Ashley Judd e Lupita Nyong’o estão entre as mulheres que contaram posteriormente terem sido vítimas de Weistein.

Movimento #Metoo

Após a publicação dessas reportagens, as mulheres da indústria do entretenimento se reuniram e criaram o movimento #Metoo (Eu também) contra o assédio.

Atrizes, diretoras e roteiristas doaram partes de seus cachês para o movimento que vai prestar ajuda jurídica para mulheres que vivem situações de assédio em seus locais de trabalho.

Rap no Pulitzer

O Pulitzer deste ano também entrará para a história por ser a primeira vez que a premiação da categoria “Música” foi vencida por um artista de rap. Kendrick Lamar e seu álbum Damn foram os contemplados. Lamar também concorreu ao Grammy.

Até então, apenas artistas de música clássica e jazz tinham vencido o prêmio.

Powered by WPeMatico