Promotor de Justiça nega boatos sobre saída do comando do Gaeco em Uberlândia 


Daniel Marotta disse à imprensa na manhã desta segunda (26) que nova remoção não o tira do cargo. Promotor também comentou acusações contra o Gaeco. O promotor de Justiça e coordenador do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em Uberlândia, Daniel Marotta Martinez, convocou uma coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (26), na sede do Ministério Público Estadual (MPE), para esclarecer sobre a remoção para a 5ª Promotoria Criminal.
Na ocasião, o promotor também comentou sobre as acusações direcionadas ao grupo devido ao trabalho desempenhado na região nos últimos dois anos.
Promotor de Justiça Daniel Marotta diz que permanece na coordenação do Gaeco de Uberlândia
Caroline Aleixo/G1
Motivo
Para os jornalistas, Martinez negou que está deixando o Gaeco e que teve a garantia disso ainda na manhã desta segunda, quando recebeu uma ligação do atual procurador-geral, Antônio Tonet, descartando qualquer possibilidade de alteração no comando da unidade regional.
Promotor fala sobre remoção e acusações contra a atuação do Gaeco em Uberlândia
Com relação à remoção da 8ª para a 5ª Promotoria de Justiça de Uberlândia, publicada no Diário Oficial do órgão na semana passada, esta não altera a função do promotor que está à frente do Gaeco desde 2014.
“Diferentemente do que viralizou nas redes sociais, eu não saí do Gaeco. Essa remoção foi voluntária, não houve interferência de ninguém. Eu me inscrevi à vaga e deixo a 8ª Promotoria para ser titular da 5ª. Mas continuarei afastado das atribuições da Promotoria e o Gaeco continua trabalhando como sempre esteve e atuando dentro dos limites da lei”, esclareceu.
O membro do MP era titular da 8ª Promotoria Criminal da cidade, mas estava efetivamente afastado das atribuições desde fevereiro de 2017. Enquanto ele permanece afastado e se dedica ao comando do Grupo Especial, um promotor substituto assume as funções.
Um novo promotor deverá ser nomeado para a 8ª Promotoria até o mês abril. Entre os candidatos à vaga, está o atual promotor de Justiça da Vara da Infância e Juventude de Uberlândia, Jadir Cirqueira.
Denúncias
Nos últimos dois anos, o Gaeco deflagrou operações que culminaram em denúncias envolvendo policiais civis, políticos da região, empresários, advogados, entre outros. Os trabalhos foram questionados diversas vezes e resultaram em pelo menos cinco representações contra os promotores membros do grupo.
Segundo Daniel Marotta, até agora, todas as representações contestando a conduta do Gaeco em Uberlândia foram arquivadas por falta de provas e fundamentação, não sendo instaurado nenhum procedimento pela Corregedoria-Geral, em Belo Horizonte, ou pelo Conselho Nacional do Ministério Público.
Sobre o requerimento do deputado Arnaldo Silva solicitando uma audiência pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o promotor disse que irá manifestar oficialmente ao presidente do Legislativo se colocando à disposição da Casa para discutir qualquer tema sobre a atuação do Gaeco, desde que concedido direito para se pronunciar idêntico ao das pessoas que irão tecer as acusações.
Conduta de promotores do Grupo foi questionada em cinco representações que foram arquivadas posteriormente
Caroline Aleixo/G1
“Tudo o que o Gaeco faz está registrado documentalmente e não temos preocupação nenhuma em debater nosso trabalho. Todo mundo sabe que o promotor de Justiça não determina ou decreta prisão, não determina expedição de mandado de busca e apreensão e não determina quebra de sigilo bancário. Nosso trabalho é diariamente objeto de controle do Poder Judiciário. Querem nos atribuir um poder que não temos”, defendeu.
Entre as representações contra o Gaeco, sob a coordenação de Daniel, estão as que foram protocoladas pela Corregedoria da Polícia Civil e o Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado de Minas (Sindpol-MG) em virtude de operações envolvendo policiais de Uberlândia e região.
O G1 procurou a Corregedoria-Geral do MP para comentar sobre o assunto por meio da assessoria de imprensa e aguarda retorno.

Powered by WPeMatico