Professores grevistas desocupam prédio da Seduc após conversar com secretário em Porto Velho


Ocupação iniciou na manhã de sexta-feira (23) e terminou a noite. Secretário estadual de educação se comprometeu a negociar com a categoria. Professores ocuparam prédio do Palácio Rio Madeira em Porto Velho na manhã da última sexta-feira (23) e desocupaam durante a noite
Hosana Morais/ G1
Os professores grevistas que ocuparam prédio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) na manhã de sexta-feira (23), localizado no Palácio Rio Madeira, deixaram o prédio durante a noite após uma conversa com o secretário estaudal de educação, Waldo Alves, que se compremeteu voltar a negociar com a categoria.
Os professores estaduais estão paralisados desde o dia 21 de fevereiro. A Justiça determinou que a greve fosse encerrada, sob pena de uma multa de R$100 mil por dia, mas os professores optaram por continuar com o movimento.
Em conversa com a Rede Amazônica, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Rondônia (Sintero) informou que a desocupação ocorreu após uma conversa com o secretário. Segundo o sindicato, o secretário Wlado Alves se comprometeu a retomar as negociações com os servidores na próxima semana.
A presidente do Sintero, Lionilda Simão, durante a entrevista ao G1 na sexta-feira (23), disse que o ato realizado era para solicitar uma de negociação com o Governo.
Desocupação Seduc em Porto Velho
Reprodução/Rede Amazônica
“Nós ocupamos o prédio em um ato pacífico. Estamos dentro dessa casa que no nosso entendimento é nossa, e estamos aqui justamente por não avançarmos nas negociações. Estamos há 32 dias em greve, com as atividades paralisadas em 80% em todo o estado. Não é possível que o Governo não tenha comprometimento com a educação no estado, e que não chame o trabalhador para conversar”, diz a presidente.
A equipe da Rede Amazônica esteve no Palácio Rio Madeira e comprovou que os professores não estavam mais ocupando o prédio.

Powered by WPeMatico