Professores da rede estadual de ensino fazem manifestação em Uberlândia


Servidores simularam uma aula vestidos de palhaço. Greve em Uberlândia dura mais de um mês. G1 entrou em contato com a Secretaria de Estado de Educação (SEE) e aguarda posicionamento. Professores realizaram protesto no Centro de Uberlândia
Pedro Torres/G1
Professores da rede estadual fizeram uma manifestação na manhã desta terça-feira (27) no Centro de Uberlândia. Segundo o grupo, o ato é em protesto ao não cumprimento do acordo firmado entre a categoria e o Estado em 2015.
Os manifestantes informaram que o acordo não cumprido continha prévia do pagamento do piso salarial nacional e a regularização do atendimento aos conveniados do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (IPSEMG).
Há mais de um mês os professores estão em greve em Uberlândia. O G1 entrou em contato com a Secretaria de Estado de Educação (SEE) e aguarda posicionamento
A manifestação ocorreu com a presença de professores de Patrocínio, Uberaba, Ituiutaba, Araguari, Patos de Minas, Tupaciguara e Uberlândia. O protesto foi na Praça Tubal Vilela e no cruzamento da Avenida Afonso Pena com a Rua Duque de Caxias, no Centro.
Professores simularam uma aula vestidos de palhaço. A Polícia Militar (PM) informou que acompanhava a manifestação pelas imagens das câmeras de vídeo monitoramento instaladas no local.
O G1 entrou em contato com a Secretária de Trânsito e Transporte (Settran) que afirmou não estar acompanhando o movimento.
Greve
Alguns servidores da rede de ensino estadual de Uberlândia estão paralisados desde o dia 19. O sindicato informou que 60% das escolas de Uberlândia aderiram ao movimento.
Além de manifestarem contra a Reforma da Previdência, os servidores querem advertir o governo estadual sobre o não cumprimento de acordos assinados, adiamento do ano escolar e também são contrários ao parcelamento do 13º salário em quatro parcelas.
Sobre a greve, a SEE informou que os reajustes salariais concedidos por esta gestão representam um aumento de 46,75% na remuneração dos professores e demais carreiras da rede estadual. Além disso, o Governo nomeou 50.457 novos servidores para a Educação, desde 2015, dos quais 41.353 (82%) são professores.
O pagamento do Adicional de Valorização do Servidor (Adveb), atribuído mensalmente, corresponde a 5% de aumento no vencimento básico do servidor, a cada 5 anos de serviço. O Adveb já está sendo pago a 38 mil servidores que fazem jus ao benefício.

Powered by WPeMatico