Professor interrompido por filhos durante entrevista em 2017 volta à TV em momento família para falar sobre isolamento


Cientista político americano Robert Kelly foi convidado para falar sobre reação da Coréia do Sul ao coronavírus e apareceu ao lado dos filhos, Marion e James, e da mulher, Jung-a Kim. O cientista político americano Robert Kelly ao lado dos filhos, Marion e James, e da mulher, Jung-a Kim
Reprodução/Twitter
Os filhos do cientista político americano Robert Kelly, que se tornaram sensação em 2017 ao invadir o quarto do pai durante uma entrevista para a BBC News, retornaram para as telinhas nesta terça-feira (25). Mas desta vez a aparição das crianças estava programada.
Em março de 2017, os pequenos Marion e James roubaram a cena quando Kelly, doutor em Ciência Política, falava sobre o caso de corrupção que levou à destituição da presidente da Coreia do Sul. Ele não percebeu quando sua filha abriu a porta da sala onde ele estava e entrou caminhando alegremente.
Logo, apareceu um bebê em um andador, e, por fim, a mãe das crianças, a ex-professora de ioga Jung-a Kim, veio ao resgate, as tirando rapidamente dali e fechando a porta.
Initial plugin text
Desta vez, a convite da BBC, a família inteira se reuniu para falar sobre os desafios de se trabalhar em casa no momento de isolamento diante da pandemia de coronavírus.
Enquanto os pais falavam, Marion e James quase não ficavam parados. E a pequena Marion dava inúmeros abraços no pai.
“É muito difícil ficar em casa por muito tempo. É primavera por aqui [na Coréia do Sul], então tentamos sair e ver as flores, as árvores”, disse a mãe das crianças.
Kelly então é questionado sobre como os sul-coreanos estão respondendo às restrições, mas quase não consegue falar o assunto. Kelly chega a pedir desculpas durante a entrevista, pois a garotinha começa a gritar. O apresentador se diverte e diz que ele não precisa se desculpar.