Produtos para estimular o convívio entre gerações


Universidade de Stanford anuncia os vencedores da sexta edição do “Desafio do design” O Centro de Longevidade da Universidade de Stanford, na Califórnia, anunciou no dia 16 de abril os vencedores da sexta edição do “Desafio do design” (“Design Challenge”), prêmio voltado para que estudantes criem produtos e serviços que beneficiem todos os aspectos relativos à longevidade. Adoraria que algo semelhante fosse encampado pelo meio acadêmico brasileiro, que ainda está longe de abraçar a causa da intergeracionalidade. Os jovens que estão na universidade ignoram que vão trabalhar num Brasil envelhecido e não têm ideia de como se relacionar com os idosos, um grupo de consumidores que só vem crescendo.
“Guerra de travesseiros”: no projeto criado por estudantes, controles do videogame ficam em almofadas
Divulgação
Por falar em estimular a convivência entre gerações, esse era exatamente o desafio deste ano. Excepcionalmente, os jurados decidiram que duas equipes deveriam dividir o primeiro lugar, e cada uma receberá dez mil dólares (o equivalente a 40 mil reais). Os projetos empatados chamam-se “Então você acha que conhece sua avó?” (“So you think you know your grandma?”), criado por alunos da Universidade da Califórnia de Berkeley; e “Sala da família” (“Family room”), de Stanford. O terceiro prêmio, no valor de dois mil dólares, foi para “Guerra de travesseiros” (“Pillow fight!”), da YuanZe University, de Taiwan.
“Então você acha que conhece sua avó?” é um jogo de cartas criado para derrubar estereótipos que envolvem os velhos: afinal, a maioria dos netos não imagina as aventuras que pontuaram o passado de seus avós. O objetivo do aplicativo “Sala da família” é registrar e compartilhar as histórias dos idosos através de registros sonoros que utilizam um sistema tecnológico simples, mas de qualidade. Por último, a “Guerra de travesseiros” é uma plataforma de videogames para avós e netos: : almofadas são transformadas em controles dos jogos, usando diversão para aproximar gerações.
Além do prêmio em dinheiro, o centro de longevidade de Stanford também oferece mentoria para esses jovens empreendedores. O concurso é aberto para estudantes do mundo inteiro. Ano passado, a proposta do concurso era a criação de produtos que estimulassem um estilo de vida saudável. O projeto vencedor foi o “Ride rite”, um guidão de bicicleta dotado de um pequeno computador para garantir mais segurança a adultos que já não se sentem confiantes em pedalar. O segundo lugar ficou com o “Gesturcise”, que monitora o padrão de movimentos do corpo através de uma webcam e sugere que o indivíduo se mexa, se verificar que ele está sedentário. O terceiro colocado foi o “Gather”, mistura de banco, mesinha e andador para quem gosta de jardinagem mas tem algum tipo de limitação.