Produtores paulistas colhem safra de algodão


Região Sudoeste do Estado é a principal área de cultivo do Estado Produtores paulistas colhem safra de algodão
Reprodução/TV TEM
O plantio de algodão de Petrus Daffara Veldt, em Paranapanema (SP), parece um campo nevado. Está tudo branquinho, no ponto certo. As colheitadeiras estão a todo vapor e devem continuar assim até o final de maio.
A fazenda tem 750 hectares plantados. A expectativa é colher 300 arrobas por hectare. O foco é a venda da pluma, que representa 40% da produção.
A arroba comercializada a R$95,00 anima o produtor. Petrus diz que o preço é um pouco menor que no ano passado, quando esteve acima da média, mas que ainda se mantém em patamar satisfatório.
O clima atrapalhou um pouco na hora do cultivo. O agricultor comenta que a estiagem comprometeu as áreas sem irrigação, mas onde os pivôs foram ligados, a produtividade compensou. Parte da produção também foi perdida devido ao excesso de chuva quando as maçãs (onde o algodão é formado) já estavam formadas. Mesmo com os contratempos, ele diz que safra está boa.
Produtores paulistas colhem safra de algodão
(Vídeo: veja a reportagem exibida no programa em 28/04/2019)
De acordo a Associação Paulista dos Produtores de Algodão, a região de Paranapanema tem 31 produtores. Foram plantados 4.450 hectares na safra atual, o que representa quase 53% da produção do estado de São Paulo.
Abel Rodrigues Simões tem 400 hectares de algodão, o que representa 30% a mais que na última safra. O agricultor diz que parte da produção já foi vendida antes do plantio para entrega futura, o que o incentivou a aumentar a área plantada este ano.
A colheita na propriedade de Abel deve começar nos próximos dias e seguir até o começo de junho. Ele espera colher 300 arrobas de algodão em caroço por hectare.
Acesse + TV TEM | Programação | Vídeos | Redes Sociais
SAIBA MAIS