PRF em Minas volta a multar com uso de radares móveis


Em agosto, o governo federal havia proibido o uso do equipamentos, mas uma decisão judicial em dezembro determinou a volta dos aparelhos nas fiscalizações em rodovias. PRF retoma uso dos radares móveis no patrulhamento das estradas em todo o país
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Minas Gerais voltou a multar usando radares móveis na fiscalização em pontos críticos das estradas federais que cortam o estado.
Uma decisão de um juiz do Distrito Federal, no dia 11 de dezembro, determinou a volta do uso dos equipamentos em todo o país com prazo final para esta segunda-feira (23). A determinação suspende uma portaria do governo federal, do dia 14 de agosto, que proibia o uso dos aparelhos.
A PRF informou que, em Minas, os radares móveis voltaram a ser usados na fiscalização na última sexta-feira (20).
Minas Gerais tem a maior malha rodoviária do país. Somente em rodovias federais, são 6 mil quilômetros. A polícia tem 25 radares móveis no estado.
Dados do país
Entre os dias 15 de agosto e 30 de novembro, a quantidade de acidentes em rodovias federais aumentou 6,8% em 2019, se comparado ao mesmo período de 2018.
2018 – 19.286 acidentes
2019 – 20.600 acidentes
Já no número de infrações registradas nas rodovias federais, a queda foi de 27% no mesmo período, entre 2019 e 2018.
2018 – 2.041.066 infrações
2019 – 1.497.528 infrações
No Paraná, um motorista foi multado ao atingir a velocidade de 140 km/h.
Radares voltaram a ser usados após determinação judicial
Fernando Oliveira/PRF