Preview – Discos de Barro + Luiza Nascim, Flavia K, Leo Raposo, Luiz Gabriel Lopes, Paola Kirst + Pablo Lanzoni, Patchú e Thiago Delegado


♪ Eis os discos da seção Preview, do Blog do Mauro Ferreira, na semana de 15 a 21 de março de 2021:
Capa do single de Barro + Luísa e os Alquimistas
Divulgação
♪ De novo – Barro + Luísa e os Alquimistas
– Cantor e compositor pernambucano, Barro incursiona pelo brega-funk ao lado de Luísa Nascim, vocalista da banda potiguar Luísa e os Alquimistas. Nos players a partir de quarta-feira, 17 de março, o single De novo desce macio com a produção musical orquestrada por Barro com o beatmaker Marley no Beat e com Tom BC, produtor associado ao trap e ao brega-funk que pilota synth bass, programação e synths na faixa. David Carneiro assina a composição com o trio de produtores. Gravado em setembro de 2020, o single De novo espalha boas vibrações ao abrir Pop nordeste, projeto criado por Barro para transitar por ritmos locais de grande popularidade.
Capa do EP ‘Nítida ao vivo’, de Flavia K
Divulgação
♪ Nítida ao vivo – Flavia K
– Cantora, compositora e pianista paulista, Flavia K lança na quarta-feira, 17 de março, o EP Nítida ao vivo. O foco da artista está direcionado para a faixa Natural, também lançada simultaneamente em single como última amostra do EP. Natural é música originalmente apresentada pela cantora no álbum Janelas imprevisíveis (2019). A intenção de Flavia K foi gravar EP sem retoques ou efeitos na voz – opção artística sinalizada pela imagem casual da capa do disco.
Capa do single ‘Naquele dia de chuva’, de Leo Raposo
Divulgação
♪ Naquele dia de chuva – Leo Raposo
– Cantor e compositor de Jundiaí (SP), Leo Raposo explicita a paixão pelo rock à moda antiga no single que lança na sexta-feira, 19 de março. Rock gravado em estúdio da cidade natal do artista paulista, com produção musical de Rafael Rosa, Naquele dia de chuva flerta com o doo wop dos anos 1950 e com a Jovem Guarda. Conterrâneo de Raposo, o baterista Kiko Zara – que andou tocando como músico convidado da banda RPM – participa do single.
Capa do EP ‘Sóis’, de Luiz Gabriel Lopes
Divulgação
♪ Sóis – Luiz Gabriel Lopes
– Anunciado em janeiro por Luiz Gabriel Lopes, com o single que apresentou a faixa Vênus, o EP Sóis chega ao mercado fonográfico na quarta-feira, 17 de março, com cinco músicas. Na abertura do disco, Sonhar feito planta reverbera a influência do som do Clube da Esquina no cancioneiro desse artista mineiro que atualmente reside em Portugal. Além das fronteiras das Geraes, Lopes faz conexões com o gaúcho Vitor Ramil em Costura e com Lola Membrillo – vocalista da banda argentina Perota Chingó – em Criança boa. “Quero a palavra que move a engrenagem do tempo”, avisa o artista em Prólogo, música que completa o repertório do EP.
Capa do single ‘Do chão’, de Paola Kirst e Pablo Lanzoni
Divulgação
♪ Do chão – Pablo Lanzoni e Paola Kirst
– Nomes da cena indie gaúcha, Pablo Lanzoni e Paola Kirst abrem parceria com a música Do chão, estruturada por Lanzoni a partir de escritos da artista sobre viagem ao Uruguai. Gravada em estúdio em clima lo-fi, com produção de Leonardo Braga, a composição Do chão chega aos aplicativos em single agendado para terça-feira, 16 de março. A intenção foi harmonizar as vozes dos cantores com o toque do violão de Lanzoni.
Capa do single ‘Bridges’, de Patchú
Divulgação
♪ Bridges – Patchú
– Patchú é o nome artístico de Fábio Muller, músico brasileiro que residente atualmente na Alemanha, precisamente na cidade de Schriesheim. Egresso da banda de rock psicodélico Liriuns, Patchú lança o primeiro álbum solo nas plataformas de streaming na sexta-feira, 19 de março. Bridges – pontes, em bom português – foi gravado com a intenção de conectar pessoas em repertório formado por oito temas de títulos alusivos a nomes de cidade. Na construção do som, Patchú faz a ponte entre o rock e a música eletrônica, sobretudo a feita em Berlim, cidade onde foi gravada a maior parte do disco. O repertório é cantado em alemão, japonês e inglês. Salpicados ao longo do disco, samples em italiano, chinês, árabe, hindu, espanhol e português reforçam a intenção do artista de promover conexão global através da música.
Capa do single ‘Vai e vem’, de Thiago Delegado
Divulgação
♪ Vai e vem – Thiago Delegado
– Reconhecido como violonista e associado ao samba, o compositor e músico mineiro Thiago Delegado se apresenta como cantor em álbum de repertório autoral gravado com convidados – como Fernanda Takai e Zé Renato – e previsto para ser lançado em abril. Primeira amostra do álbum, o single Vai e vem chega aos players digitais na quinta-feira, 18 de março. Parceria de Thiago com Clara Delgado e Vini Ribeiro, a inédita composição Vai e vem foi gravada – com refinado acabamento instrumental – com os músicos Aloizio Horta (no baixo), André Limão Queiroz (na bateria) e Christiano Caldas (nos teclados), além de Delegado no exímio violão de sete cordas.