Prettos lançam single com presença de Maria Rita em calorosa gravação de roda de samba


O registro de ‘Num corpo só’ e ‘Coração em desalinho’ faz parte do álbum ao vivo da dupla paulistana formada por Magnu Souzá e Maurílio de Oliveira. ♪ Roda de samba comandada pelos irmãos Magnu Sousá e Maurílio de Oliveira, bambas de São Paulo, Quintal dos Prettos recebeu em 4 de agosto de 2019 as presenças do rapper Emicida, da cantora Maria Rita, de Arlindinho, de Salgadinho e de Fred Camacho. A roda armada no Espaço Maria Zélia foi especial pelas adesões dos cinco convidados e pelo fato de ter sido gravada ao vivo.
Primeiro registro audiovisual de show dos Prettos, dupla formada por Magnu e Maurílio em 2014 na sequência da dissolução do Quinteto em Branco e Pretto, o álbum Quintal dos Prettos ao vivo vem sendo paulatinamente apresentado em série de singles editados desde o fim de 2019.
Em 25 de dezembro de 2020, por exemplo, a dupla Prettos lançou o single que reuniu Emicida e Salgadinho (no toque do banjo) no medley que agregou os sambas Oyá (Canto de oração) – samba de Carica e Prateado lançado em 1992 pelo grupo de pagode Sensação – e Sorriso negro (Jorge Portela, Adilson de Barro e Jair de Carvalho, 1981).
Amanhã, sexta-feira, 15 de março, é a vez de outro single extraído do álbum Quintal dos Prettos ao vivo chegar aos players digitais. Este segundo single tem a presença de Maria Rita no medley que junta Num corpo só (Arlindo Cruz e Picolé, 2007) – música lançada pela cantora no álbum, Samba meu (2007), que marcou a conversão de Maria Rita ao samba – e Coração em desalinho (Monarco e Ratinho, 1986), samba lançado por Zeca Pagodinho e incorporado ao repertório da cantora desde que foi gravado por Maria Rita em 2010 para a trilha sonora da novela Insensato coração (TV Globo, 2011).
Capa do single ‘Num corpo só / Coração em desalinho’, do duo Prettos com Maria Rita
Divulgação
Detalhe: Maria Rita marca presença no Quintal dos Prettos sem o microfone, com a voz abafada pelo povo. A calorosa cantoria dos dois sambas é feita a plenos pulmões pelo público que lotou a gravação ao vivo do Quintal dos Prettos, com o tempero delicioso da cozinha da roda paulistana comandada por Magnu Sousá e Maurílio de Oliveira com os músicos Fernando Neninho, Richard Sousa, Rafael Moreira, Luizinho Ramos, Ulisses Sousa, Jardel, Fabio Gazzu, Nenê P.N.O. e Roger Toddy.
A presença de Emicida também é vista no registro audiovisual dos sambas Num corpo só e Coração em desalinho, mas o rapper tampouco canta. A grande participação da explosiva gravação ao vivo é a do povo.