Premiação holandesa será dada a atores e atrizes sem distinção de gênero


Academia nacional quer que Bezerro de Ouro seja mais inclusivo. Melhorar a igualdade de gênero no setor é um tópico de debate há anos. Interior do cinema Eden-Théâtre, na França, o mais antigo do mundo reconhecido pelo livro dos recordes
Nicolas Tucat/AFP
A partir deste ano, a principal premiação de cinema da Holanda será dada às melhores atuações nos papeis principal e coadjuvante, ao invés de ser concedida separadamente para atores e atrizes.
A medida pretende tornar os prêmios Bezerro de Ouro – devido à forma das estatuetas douradas – mais inclusivos, disseram os organizadores nesta quinta-feira (19).
“Queremos unir todos os participantes, independentemente de sua formação ou gênero”, disse Jenny Booms, diretora da Academia Holandesa de Cinema. “Os prêmios, no final das contas, dizem respeito ao ofício.”
Semana Pop fala sobre principais estreias nos cinemas no 2º semestre de 2021
Melhorar a igualdade de gênero no setor é um tópico de debate há anos, já que premiações e grandes festivais são alvo de questionamento devido ao número baixo de diretoras na disputa pelas principais honrarias.
Em 2017, o MTV Movie and TV Awards adotou prêmios de gênero neutro, mas premiações importantes, como o Oscar e o Emmy, ainda diferenciam as atuações de homens e mulheres.
A associação holandesa de atores ACT disse que acolhe a mudança, que disse que pode ajudar a tornar as premiações mais inclusivas e que promoverá a diversidade.
Os Bezerros de Ouro são concedidos anualmente desde 1981 para o melhor filme, o melhor diretor e os melhores atores da Holanda no ano anterior.
Entre os vencedores estão o diretor Paul Verhoeven (“Instinto Selvagem”, “O Vingador do Futuro”), e o ator Rutger Hauer (“Blade Runner, o Caçador de Androides”) e a atriz Carice van Houten (“Game of Thrones”).
VÍDEOS: Semana Pop explica temas do entretenimento