Preço médio da gasolina nas bombas interrompe 18 quedas seguidas e volta a subir, diz ANP


Valor por litro do combustível subiu 1,1%, de R$ 4,172 para R$ 4,218, na semana encerrada em 2 de março. Bombas de gasolina em posto na zona sul de São Paulo
Marcelo Brandt/G1
O preço médio da gasolina nas bombas encerrou a semana passada em alta e registrou a primeira alta depois de 18 recuos seguidos, segundo levantamento divulgado pela Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP) nesta quinta-feira (7).
O valor por litro do combustível subiu 1,1%, de R$ 4,172 para R$ 4,218, entre os dias 24 de fevereiro e 2 de março.
A ANP também apurou uma leve alta no preço do diesel no período. O valor médio por litro avançou 1%, de R$ 3,444 para R$ 3,479.
Já o preço por litro do etanol subiu 3,9% no período, de R$ 2,760 para R$ 2,868.
O preço é uma média calculada pela ANP com os dados coletados nos postos, e, portanto, o valor pode variar de acordo com a região.
Refinarias
Nas refinarias, a Petrobras vai aumentar o preço médio do litro da gasolina em 2,5%, para R$ 1,7287, a partir de sexta-feira (8). Já o preço diesel vai subir 1,9%, para R$ 2,1871.
O valor médio do diesel segue no patamar o mais alto desde 27 de outubro do ano passado, quando a Petrobras comercializava o combustível fóssil a R$ 2,3606 por litro.
A Petrobras vem elevando seus preços frequentemente, no embalo de uma alta nas cotações do petróleo no mercado internacional. Os reajustes da estatal podem ocorrer em qualquer intervalo de tempo, em meio a uma política de preços da companhia que busca seguir a paridade internacional.