Polícia interdita empresa de alimentos saudáveis em Goiânia

Agentes encontraram 2,5 toneladas de produtos impróprios para o consumo e fraude no consumo de energia

Clique para exibir o slide.

Equipes da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra o Consumidor (Decon) e da Vigilância Sanitária apreenderam 2,5 toneladas de alimentos impróprios para o consumo na sede da marca “Integralle”, no setor Pedro Ludovico, em Goiânia. 

A empresa especializada em alimentos saudáveis possui milhares de seguidores nas redes sociais e vendem produtos sem glúten, sem açúcar e sem lactose para várias partes do país.

Após denúncias de vários consumidores, os agentes verificaram no local as seguintes irregularidades: armazenagem de produtos em más condições de higiene e em freezeres sem tampa, bolos armazenados sem rótulos que indicasse data de produção e validade, bem como sua matéria-prima, aparente reutilização de chocolates de ovos de páscoa, além de um saco de 30kg de farinha de arroz vencida.

O local também não possuía alvará de funcionamento e foi interditado. Os agentes também verificaram fraude no consumo e energia. O alimento apreendido foi descartado no aterro sanitário.

Os funcionários do estabelecimento foram ouvidos na delegacia, mas o proprietário não se encontrava no local. Foi instaurado inquérito policial para apurar possível crime contra as relações de consumo previsto no Código de Defesa do Consumidor, além do delito insculpido de fraude no consumo de energia. A soma das possíveis condenações pelos crimes pode atingir até 10 anos de prisão.

O post Polícia interdita empresa de alimentos saudáveis em Goiânia apareceu primeiro em Jornal Opção.

Powered by WPeMatico