Polícia desarticula quadrilha que aplica golpes na compra de objetos em site de vendas em Macapá


Celulares e equipamentos eletrônicos top de linha eram os alvos do grupo. Eles faziam pagamento por meio de depósito em caixa eletrônico, inserindo envelope vazio. Celulares e outros aparelhos eletrõnicos são os alvos de quadrilha suspeita de aplicar golpes em Macapá
Reprodução / G1
Três integrantes de uma quadrilha que aplica golpes pela internet foram indiciados em Macapá. Eles são suspeitos de buscarem vendedores de aparelhos eletrônicos em um site de compra e venda, negociar o produto e forjar o pagamento com comprovantes de depósitos bancários falsos. Pelo menos quatro pessoas já foram vítimas do grupo e tiveram um prejuízo de mais de R$ 8 mil.
Duas vítimas registraram ocorrência e conseguiram identificar os suspeitos, que foram encontrados e indiciados pela polícia. Eles já compareceram à delegacia, onde confessaram o delito e vão responder em liberdade, informou o delegado Abraão Almeida, titular da 7ª delegacia da Polícia Civil.
Os homens têm entre 30 e 35 anos e dois deles possuem antecedentes criminais por assalto e tráfico de drogas, de acordo com o delegado. Eles podem responder por estelionato e associação criminosa.
Almeida explicou como a quadrilha agia. Celulares, computadores e tablets caros, top de linha, são preferências do grupo. Através do aplicativo OLX, eles entravam em contato com o vendedor e fechavam o negócio.
“Para o pagamento, eles colocavam o envelope vazio no caixa eletrônico, que registra o valor como depositado. Muitas pessoas não sabem que o dinheiro fica bloqueado no banco até a conferência do envelope”, detalhou o delegado.
Mediante comprovante em mãos, a vítima entregava a mercadoria. No entanto, ao tentar sacar o dinheiro, se deparava com a conta zerada. A pessoa ligava para o banco para saber o que tinha ocorrido e era informado de que o envelope estava vazio, era quando percebia que tinha sido alvo de golpe.
Ainda segundo Almeida, após enganar o vendedor que anunciou no site de vendas, o grupo ainda revendia o produto, enganando outra pessoa, que adquiria um produto roubado.
“Pelo menos dois casos de venda foram apurados, na Zona Norte, e mais dois compradores. Pelo interrogatório, sabemos que outras pessoas foram vítimas. Precisamos que elas denunciem. Até o momento as investigações chegaram a um prejuízo de R$ 8 mil, na compra de um celular e de um tablet”, completou.
Pelas investigações, o grupo vem agindo desde o ano passado, mas é possível que tenha iniciado antes. Mas somente com a identificação de outras possíveis vítimas é que a polícia terá o quadro real do alcance do golpe da quadrilha.
“Em um dos casos, uma pessoa anunciou a venda de um tablet por R$ 2mil, eles simularam a transferência do dinheiro. Depois revenderam por R$ 1 mil. E detalhe, a pessoa que vende entrega nota fiscal, caixa, tudo legal. Eu consegui achar o objeto e ficou apreendido, o receptador também fica no prejuízo”, finalizou o delegado.
Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!

Powered by WPeMatico