Polícia Civil deflagra operação ‘Rádio Pirata’ em Ibiá


Ação visa desarticular associação criminosa especializada na prática de crimes de falsificação de documentos, estelionato e agiotagem. cerca de R$13 mil em dinheiro, computadores, uma caminhonetee e documentos foram apreendidos na operação
Polícia Civil/Divulgação
Uma ação para desarticular uma associação criminosa especializada em crimes de falsificação de documentos, estelionato e agiotagem foi realizada pela Polícia Civil nesta quarta-feira (21), em Ibiá. A investigação que resultou na operação “Rádio Pirata” começou após o dono de uma rádio da cidade descobrir e denunciar, em setembro de 2017, a transferência dela para o nome dos dois investigados.
Segundo a Polícia Civil foram cumpridos dois mandados de prisão contra dois homens, um de 42 anos, que foi encaminhado ao presídio de Araxá, e outro 39 anos, que foi ouvido e liberado, pois colaborou com as investigações e tinha um alvará judicial.
A Polícia Civil informou que as investigações apontavam que o os envolvidos falsificaram contratos sociais da emissora de rádio. Foi constatado durante as investigações que quase todas as assinaturas que estavam nos contratos da transferência da rádio eram falsas.
As únicas assinaturas verdadeiras, segundo a perícia, eram dos autores. Eles falsificaram, inclusive, assinaturas de uma pessoa que faleceu e de um advogado.
Durante a operação, os policiais civis constataram também que um dos detidos, de 42 anos, praticava o crime de agiotagem. Durante a ação, uma pessoa de identidade não divulgada, foi flagrada pagando uma dívida em dinheiro referente a um empréstimo com juros de 10% ao mês.
Foram apreendidos cerca de R$13 mil em dinheiro, computadores, uma caminhonete e vários documentos com indícios de falsificação.

Powered by WPeMatico