Pobreza menstrual: veja filmes que trataram do tema


Obras sobre história do indiano Arunachalam Muruganantham falaram do assunto. ‘Absorvendo o Tabu’ ganhou Oscar de Documentário curta-metragem em 2019. Pobreza menstrual: veja filmes que trataram do tema
Divulgação
Pobreza menstrual é uma questão que existe faz muito tempo, mas ganhou destaque nesta semana após o presidente Jair Bolsonaro vetar a distribuição gratuita de absorvente menstrual para estudantes de baixa renda de escolas públicas e pessoas em situação de rua ou de vulnerabilidade extrema.
O tema, que ainda é realidade de milhões de mulheres e meninas pelo mundo, já foi tratado em alguns longas e documentários.
A história mais contada é a de Arunachalam Muruganantham, um indiano de família pobre que revolucionou a saúde feminina em países de baixa renda ao inventar uma máquina que produz absorventes baratos.
Leia também: Famosas se manifestam após veto de Bolsonaro a distribuição gratuita de absorvente menstrual
Leia sobre filmes sobre pobreza menstrual:
‘Absorvendo o Tabu’
Lançado em 2018, o premiado documentário de 26 minutos é dirigido por Rayka Zehtabchi e produzido por Melissa Berton.
O filme se passa na Índia rural, onde os estigmas da menstruação persistem, e conta a história de mulheres fazem absorventes higiênicos de baixo custo em uma nova máquina, caminhando em direção à independência financeira.
O filme ganhou o Oscar de Documentário curta-metragem em 2019.
‘Pad Man’
Lançado em 2018, “Pad Man” (“Homem-Absorvente”) é baseado na história real de Arunachalam Muruganantham.
Apesar da humilhação pública e da resistência pela busca de seus ideais, ele criou uma máquina que produz absorvente feminino de baixo custo, ajudando a conscientizar a população sobre práticas anti-higiênicas tradicionais em torno da menstruação na Índia rural.
Lançado em 2018, o filme de 140 minutos foi escrito por R. Balki, que também assina a direção.
‘Menstrual Man’
O documentário “Menstrual Man” repete a temática e conta um pouco da história inspiradora e revolucionária de Muruganantham.
O empreendedor analfabeto abandonou a escola antes de ir em busca de uma missão para fornecer absorventes higiênicos de baixo custo para as mulheres. No início, Muruganantham foi rotulado de pervertido. Agora, é saudado como um visionário.
‘Pandora’s Box’
O documentário lançado em 2019 tem direção de Rebecca Snow.
Ao longo de 75 minutos, o filme tece histórias de mulheres do vilarejo Maasai que são forçadas a faltar à escola, ou até mesmo a abandonar os estudos, simplesmente porque não têm acesso a suprimentos menstruais.
O documentário conta com entrevistas que destacam missões para educar e mudar mentes e preconceitos culturais.