Petrobras apoia exposição e curso gratuitos sobre animação no MAM

Museu de Arte Moderna do Rio recebe exposição gratuita neste mês de abril

Museu de Arte Moderna do Rio recebe exposição gratuita neste mês de abril
Divulgação

Mantenedora do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM), a Petrobras escolheu a animação brasileira como tema da mostra gratuita que será inaugurada na próxima quarta-feira (24). A exposição permanecerá aberta ao público até o dia 30 deste mês. Na semana seguinte, entre os dias 6 e 10 de maio, o museu realizará em suas instalações curso também gratuito sobre animação, ministrado pelo conservador-chefe da Cinemateca do museu, Hernani Heffner.

Em entrevista à Agência Brasil, Heffner salientou que a animação não tem uma grande filmografia dentro do cinema brasileiro, embora tenha crescido muito nos últimos anos. Na mostra, estarão em exibição 21 curtas e sete longas, incluindo o filme de Humberto Mauro O Dragãozinho Manso, representativo dos primórdios da animação no país. “É uma mostra muito pequena, mas que a gente acredita seja representativa de uma certa trajetória da animação brasileira, do quanto ela é técnica e artisticamente muito significativa, do quanto ela cresceu nos últimos tempos ao ganhar prêmios internacionais”.

A ideia é frisar que existe uma tradição da animação brasileira e que houve também um crescimento muito grande nos últimos tempos, além de diversificação dessa animação. Hernani Heffner afirmou que nessa diversificação estão as animações para adultos, caso do “Rock e Hudson”, de Otto Guerra, de 1994, por exemplo. O prestígio da animação brasileira se consolidou com a indicação ao Oscar de Animação para “O Menino e O Mundo” e a retrospectiva de sua trajetória no Festival de Annecy, em 2018, indicou Heffner.

O conservador-chefe da Cinemateca do MAM destacou também o aumento da qualidade da animação nacional pela premiação, pela repercussão e impacto, sobretudo nos últimos cinco anos. “E com isso chamar a atenção para a existência desse universo que às vezes tem festivais muito importantes, como o Anima Mundi, mas que eventualmente não se traça um panorama um pouco mais aberto e não se associa a um curso que vai suceder à mostra, já em maio”.

Aspectos técnicos
O curso tem a pretensão de discutir mais aspectos técnicos e conceituais do que seria cinema de animação no Brasil, porque o grande público tem, às vezes, uma referência de animação que não está relacionada à tradição nacional, que não é calcada nos filmes de Walt Disney, nem na Pixair, nem no antigo Leste Europeu, disse Heffner. “Você tem animadores brasileiros que trabalhavam a partir de papel de embrulho, papel de pão. É o caso do Still”, informou, referindo-se a Pedro Ernesto Stilpen, mais conhecido como Still.

O objetivo do curso é tentar discutir o que é a ideia da animação para fugir um pouco de referências mais tradicionais e enraizadas mas que, na verdade, não dão conta de todo o universo da animação que ela pode abarcar. O curso vai abordar a trajetória da animação no Brasil e fazer uma discussão mais conceitual, segundo informou Hernani Heffner. “Tentar alargar a ideia de animação que o público tem na cabeça”. O conservador-chefe da Cinemateca esclareceu que a partir do próprio conceito mais abrangente e geral da animação, o curso permitirá aos participantes a possibilidade de reconhecer outras técnicas, premissas e estéticas desse ramo do cinema.

“E perceber que a animação é um universo tão grande como a possibilidade de utilizar técnicas clássicas ou visuais, sejam ou não oriundas da pintura, sejam aquelas que o próprio cinema pode vir a criar, na medida em que você faz, por exemplo, ‘stop motion’ com uma câmera e não com um desenho. Tem milhões de possibilidades e eu acho que é importante chamar a atenção para isso”. ‘Stop motion’ é uma técnica de animação usada com recursos de uma máquina fotográfica ou de um computador.

O curso Petrobras Traço Animado vai oferecer 180 vagas ao público. As inscrições estão abertas e podem ser feitas no ‘e-mail’ atendimento@mamrio.org.br, e se encerram no dia 30 de abril. As aulas acontecerão no horário das 14h às 17h, diariamente, e terão os seguintes temas: Animação Brasileira, Uma História Cultural; Fases Históricas e Fontes Artísticas; Técnicas e Estilos; Autoria, Estética, Teoria; Animação Brasileira e Cinema Brasileiro, uma aproximação (ou não?). Segundo Hernani Heffner, acabando a exposição, as pessoas “já podem mergulhar na animação”.