Patricia Hitchcock, filha única de Alfred Hitchcock, morre aos 93 anos


Pat atuou em filmes dirigidos pelo pai, como ‘Pacto Sinistro’, ‘Pavor nos Bastidores’ e ‘Psicose’. Atriz Patricia Hitchcock O’Connell em foto de 2005
Matthew Simmons/Getty Images North America/Getty Images via AFP/Arquivo
Patricia Hitchcock, a filha única de Alfred Hitchcock, morreu aos 93 anos nesta segunda (10). Ela estava em casa em Thousand Oaks, na California. A morte foi confirmada pela filha Katie Fiala.
A atriz começou a carreira ainda muito jovem em comédias musicais da Broadway nos anos 40.
Depois, trabalhou em diversos filmes dirigidos por Hitchcock como “Pavor nos Bastidores” (1950) e “Psicose” (1960).
Em “Pacto Sinistro” (1951), ela interpretou Barbara Morton, irmã mais nova do personagem de Ruth Roman, que assiste ao desequilibrado Bruno (Robert Walker) quase estrangular uma mulher até a morte em um coquetel.
Diretor britânico Alfred Hitchcock caminha com a mulher Alma Reville e a filha Patricia Hitchcock à bordo do navio The Queen Mary em março de 1939
AFP/Arquivo
Hitchcock e a diretora e roteirista Alma Reville foram casados por 54 anos.
A relação foi descrita por Pat no livro “Alma Hitchcock: A mulher por trás do homem” em 2003, com o objetivo de mostrar os méritos da mãe na obra da família.
“Não acho que ela levou o crédito de ser tão boa quanto era. Meu pai dependia dela para tudo. No começo, ela escreveu roteiros e depois eles ganharam continuidade, ela trabalhou com meu pai o tempo todo”, afirmou Patricia em entrevistas antigas, segundo a Hollywood Reporter.
O diretor de cinema morreu em abril de 1980, aos 80 anos, de insuficiência renal. Já a mãe morreu dois anos depois. Pat deixa três filhas, seis netos e oito bisnetos.
VÍDEOS: Personalidades que morreram em 2021