Parte de funcionários dos Correios do Triângulo e Alto Paranaíba está em greve; agências funcionam normalmente

Adesão é de cerca de 10% nas 156 cidades da região. Greve é por tempo indeterminado. Cerca de 10% dos funcionários dos Correios do Triângulo Mineiro e do Alto Paranaíba entraram em greve por tempo indeterminado nesta segunda-feira (12). O movimento foi convocado pela Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect). Sobre o movimento, o G1 entrou em contato com os Correios e aguarda posicionamento.
Na área de abrangência do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios e Telégrafos de Uberaba e Região (Sintect-URA), são 1.800 funcionários dos Correios em 156 cidades. Ainda não há um número exato de trabalhadores que paralisaram as atividades, mas segundo o presidente do sindicato, Wolnei Cápolli, a adesão até agora está baixa e o atendimento nas agências das cidades das duas regiões não foi comprometido.
“Por lei, continuamos com os serviços essenciais à população, mantendo um quantitativo mínimo de 30% de trabalhadores. Então o trabalho não foi alterado por causa da greve”, ressaltou.
Entre os motivos para a realização da greve estão:
as alterações no Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS);
a terceirização na área de tratamento;
a privatização da estatal;
suspensão das férias dos trabalhadores, como em 2017;
extinção do diferencial de mercado; descumprimento da cláusula 28 do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), que trata da assistência médica da categoria, e contra a redução do salário da área administrativa.
“Vamos ter uma assembleia hoje à tarde com a intermediação do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Se essa intermediação for favorável aos trabalhadores a gente volta ao normal antes do fim desta semana”, contou Cápolli ao G1.
Uberlândia e Uberaba
O G1 ligou em todas as agências dos Correios em Uberlândia e Uberaba. Segundo informações de funcionários, as unidades funcionam normalmente nas duas cidades e apenas alguns carteiros aderiram à greve.
As agências de Correios Franqueadas (AGFs) por serem terceirizadas e prestarem serviços aos Correios, não participam da greve, ou seja, o atendimento nestas agências está normal.
Veja abaixo os locais onde têm agências:
Uberlândia: Rua Getúlio Vargas, Avenida Cesário Alvim, Avenida Cipriano del Favero, Avenida Sebastião Vieira da Mota, Marta Helena, Terminal Rodoviário, Avenida Vasconcelos Costa, Avenida Afonso Pena, Avenida João Bernardes de Souza, Avenida Belarmino Cotta Pacheco e Avenida Afrânio Rodrigues
Uberaba: Rua Governador Valadares, Avenida Tonico dos Santos, Praça da Abadia, Avenida da Saudade, Avenida Barão do Rio Branco e Rua Teófilo Otoni
Nas Agências de Correios (ACs) das duas cidades, apenas duas atenderam o telefone. Veja o balanço que o G1 conseguiu até o momento:
Uberlândia
AC Brasil Floriano Peixoto: telefone ocupado
AC Terminal Central João Pinheiro: ligação não é atendida
AC Uberlândia Getúlio Vargas: telefone ocupado
AC Martins Rivalino Pereira: telefone ocupado
AC Aparecida de Uberlândia: não houve adesão da greve
AC Center Shopping: telefone ocupado
AC Umuarama: não houve adesão da greve
Uberaba
AC Boa Vista: telefone ocupado
AC Uberaba (Praça Henrique Krüguer): telefone ocupado
AC Shopping Uberaba: não houve adesão da greve
AC São Cristóvão: telefone ocupado

Powered by WPeMatico