Paquera, perrengues e zoeira: como o TikTok revelou lado B da Vila Olímpica em 2021


Sem público presente, mas com milhões de seguidores no app, atletas ‘tiktokers’ mostram azaração pela janela, enquete de pegação e detalhes sobre cama, mesa e banho. Veja VÍDEO. TikTóquio: Os melhores atletas olímpicos da rede social
As arquibancadas dos Jogos Olímpicos de Tóquio estão vazias, mas os fãs nunca estiveram tão por dentro dos bastidores. Com perfis bombados no TikTok, atletas compartilham treinos, mas também dançam, paqueram e mostram o dia a dia da Vila Olímpica. Veja no vídeo acima.
O app que domina a faixa de idade da maioria dos atletas virou o meio perfeito para mostrar o que acontece quando se junta milhares de jovens do mundo em um alojamento:
Técnicas avançadas de paquera;
Dancinhas de zoeira que unem culturas;
Perrengues e mimos, do refeitório à lavanderia;
Curiosidades sem fim sobre cama (de papelão, mas firme), mesa (o melhor guioza do mundo) e banho (altos demais não cabem).
Existe um universo de novos influenciadores olímpicos pelo mundo com vídeos informativos e bem humorados.
Olimpíada da cachorrada
Atletas bombam no TikTok com dança, zoeira, bastidores e paquera nos Jogos Olímpicos de Tóquio
Reprodução/TikTok
A maior surpresa do TikTok olímpico é ver o lado mais “saidinho” de atletas. Eles:
postam vídeos babando ou paquerando colegas e adversários;
deixam claro que estão “on” e quais as orientações sexuais de cada um do time;
se divertem com maneiras criativas de extravasar as paixonites.
No primeiro dia na Vila Olímpica, a skatista brasileira Letícia Buffoni fez o vídeo que resume o sentimento de muita gente por ali: “vai ser difícil se concentrar com tanta gente bonita”. Jogadoras de vôlei dos Estados Unidos já gravaram vídeos sobre os possíveis crushes diários em Tóquio.
A equipe australiana de hóquei até compartilhou uma tentativa bem raiz de chegar ao contatinho: uma das competidoras gostou de um atleta desconhecido do prédio à frente e pendurou um cartaz na sacada do quarto para chamar a atenção do moço.
Ouro e prata no TikTok vão para…
A campeã do espírito sedento olímpico é a jogadora de basquete da equipe de Porto Rico Ali Gibson. Ela já surtou com coleguinhas correndo sem camisa pela vila, perguntou para todas as colegas de time quem elas beijariam em uma pegação geral pós-jogos e levou bebida escondida para o quarto. Medalha de ouro da cachorrada.
A jogadora de rúgbi dos Estados Unidos Ilona Maher é digna de prata. Em um de seus vídeos, ela deixa claro que se algum atleta sarado quiser se casar, ela também quer. Maher não faz divulgação só do seu belo perfil, mas também ajuda as amigas.
Marcada como uma das atletas LGBTQIA+ mais legais das Olimpíadas por seguidores da rede, ela esclareceu que é, na verdade, hétero, mas divulgou as amigas de time que também estão na pista.
Tour por Tóquio
VÍDEO: Douglas Souza, atleta do vôlei, conquista web mostrando bastidores da Olimpíada
Sem a cobertura maravilhosa dos atletas ociosos e ansiosos nas horas vagas, como a gente saberia…
Que os atletas enfrentam uma fila enorme na lavanderia da Vila Olímpica?
Que as camas são mesmo de papelão, mas muito resistentes a movimentações intensas?
Ou que os atletas têm comidinhas típicas japonesas, Coca à vontade e até espaço de entretenimento para jogar tênis de mesa com os coleguinhas?
A musa Ilona Maher faz o enorme sacrifício de aumentar suas horas ligada na tela do celular só para levar entretenimento aos seguidores. Divertida, ela chega a postar mais de 15 vídeos por dia com absolutamente tudo de divertido da vida na Vila Olímpica.
Ela já mostrou o melhor guioza do mundo, a maneira elaborada como o lixo é descartado, a dificuldade de arrumar o cabelo de uma equipe inteira antes dos jogos, os treinos puxados na academia gigante disponível, a roupa cafona que a delegação norte-americana precisa usar para passear…
Altos desafios
O argentino Fran Caffaro, do time de basquete, também mostra a rotina da equipe na competição, com um recorte muito peculiar: os perrengues sofridos pelos altos. Eles mal passam pelas portas e têm dificuldade se caber no banheiro.
Alguns aproveitam para explicar como funcionam as regras de esportes menos conhecidos, como remo, rúgbi e tiro.
Eles podem ser os melhores do mundo em seus esportes, estrelas das redes com milhares de seguidores, mas ainda são gente como a gente.
O mergulhador da equipe dos Estados Unidos Tyler Downs teve a única reação possível ao saber que Simone Biles estava pertinho dele em Tóquio: implorar para que ela seja amiga dele.
E a melhor dupla criada na Vila Olímpica, as jovens amigas Rayssa Leal e Margielyn Didal, também esbanjaram simpatia com dancinhas bem “tiktoker” para coroar a parceria da pista de skate.
Dança da Fadinha: de onde veio a coreografia que embalou a medalha de Rayssa Leal no skate