EUA falham e não devolvem todas as crianças menores de 5 anos

No dia 26, todas crianças deverão ser reunidas com os pais

No dia 26, todas crianças deverão ser reunidas com os pais
REUTERS/Brendan McDermid -10.7.2018

Vencido o prazo para que devolvesse as crianças imigantes menores de 5 anos para seus pais, na última terça-feira (10), o governo dos Estados Unidos confirmou que não conseguiu reunir as 107 crianças que constavam na lista com seus pais. A informação foi apresentada pelo Departamento de Justiça dos EUA durante a audiência com o juiz Dana Sabraw.

Segundo os advogados do Departamento de Justiça apenas 38 crianças com menos de cinco anos seriam reunidas com suas famílias até o prazo final estipulado pelo juiz.

Isso representa um terço do número total de crianças separadas nessa idade.

Outras 16 crianças deverão ser reunificadas com seus pais “na sequência”, enquanto, pelo menos 20 ainda dependem de uma série de outras circunstâncias que incluem a localização dos pais.

O governo dos EUA afirmou que não está apto a localizar alguns pais que não têm seu endereço atualizado nos bancos de dados há mais de um ano.

Ordem era reunir todas as crianças

A decisão do juiz Sabraw ordenava que todas as crianças fossem devolvidas a seus pais ou resposáveis legais, não apenas aquelas que foram separadas após a política de tolerância zero de Donald Trump.

O juiz responsável pelo caso deixou claro que não aumentaria o prazo para o governo americano. “Estes são prazos firmes. Eles não são objetivos ambiciosos”, disse Sabraw.

A próxima batalha do Departamento de Justiça é reunir todas as crianças até o prazo final, dia 26 de junho.

Cidadãos dos EUA podem ter sido separados

O governo admitiu erros no processo de separação entre pais e filhos, incluindo um caso em que “registros mostram que pai e filhos podem ser cidadãos dos EUA”.

“Realmente acontece com muito mais frequência do que você acredita”, disse Lee Gelernt, vice-diretor do Projeto de Direitos dos Imigrantes da ACLU presente na audiência. “Eles [ICE] cometem erros”.

Tanto a ACLU quanto a justiça dos Estados Unidos não tinham a informação de que famílias do país haviam sido afetadas pela política de separação de famílias.

A polêmica do DNA

Na audiência da semana passada, o juiz já havia decretado que o uso de testes de DNA para identificar as famílias, só deveria ser usado em último caso, quando a identificação não fosse possível de outras formas.

No entanto, algumas famílias relataram para a imprensa norte-americana que os testes de DNA realizados nas crianças estavam sendo cobrados.

Segundo o jornal Daily Beast, ao menos quatro mães receberam essa intimação.

Em resposta, o governo disse que os testes são gratuitos.

Pintor é conduzido à delegacia de Cacoal, RO, com arma de fogo carregada


Outro suspeito conseguiu fugir entrando em um matagal. Com conduzido a PM encontrou um alvará de soltura da comarca de Espigão D’Oeste. Suspeito foi conduzido à Delegacia da Polícia Civil de Cacoal
Magda Oliveira/G1
Um pintor, de 25 anos, foi conduzido a Delegacia de Polícia Civil de Cacoal (RO) município a 480 quilômetros de Porto Velho, na manhã desta quarta-feira (11), por posse irregular de arma de fogo. Policiais militares encontraram o suspeito empurrando uma motocicleta no bairro Village do Sol II, e após revista na casa onde ele estava, localizaram uma arma de fogo com cinco munições. Outro homem também estava na casa, mas conseguiu fugir entrando em matagal.
Segundo o boletim de ocorrência, os policiais estava em patrulhamento pela região quando avistaram um homem empurrando uma motocicleta, sendo que ao ver a viatura, o suspeito encostou o veículo no meio da via e tentou abandoná-lo.
Os PMs realizaram uma busca pessoal no suspeito, ao ser indagado sobre a documentação do veículo, disse que a moto era emprestada e não soube informar a procedência.
Os agentes tentaram fazer contato com o morador da casa de onde o pintor havia saído, porém o homem conseguiu fugir entrando em um matagal. Foram realizadas buscas no interior da residência e em um dos quartos, foi encontrado um revólver calibre 38 totalmente carregado.
Na mochila onde a arma foi encontrada, também havia um alvará de soltura, emitido pela comarca de Espigão D’Oeste (RO), em nome do conduzido.
A motocicleta foi apresentada na Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran). Já a arma de fogo foi encaminhada junto com as cinco munições intactas e o suspeito, à Delegacia de Polícia Civil de Cacoal.
Veja mais notícias da região no G1 Cacoal e Zona da Mata.