Ex-técnicos da seleção acreditam em recuperação do Brasil

Tite prepara a equipe para jogo contra Costa Rica

Tite prepara a equipe para jogo contra Costa Rica
Reuters

O empate do Brasil contra a Suíça, na estreia da equipe brasileira na Copa do Mundo de 2018, foi um tropeço, mas não é motivo para descrença em torno da seleção comandada por Tite. A opinião é de dois ex-técnicos da seleção brasileira, Emerson Leão e José Cândido Sotto Maior, o Candinho.

Leão discorda da opinião de que o empate pode ter sido bom para evitar euforia no início da competição.

“Empate com time menor nunca é bom, mas ainda tem tempo de recuperação”.

Ele também considera que a atuação da equipe brasileira não foi convincente. Mas evitou colocar a responsabilidade nas costas de Tite, que participa de sua primeira Copa do Mundo.

“Eu acho que o time tem condições de passar e ser o primeiro do grupo. Quem tem competência não tem crise de competência. Foi um mau dia, foi o que aconteceu e a equipe pagou por isso”.

Na mesma linha, Candinho afirma que Tite está consciente das dificuldades e que o fato de o treinador estar em sua primeira Copa não significa que lhe falte experiência em jogos decisivos.

“Claro que na Copa do Mundo a responsabilidade é maior, mas é normal o empate, não vai ganhar todos os jogos. O Tite não vai se deixar levar por críticas distorcidas, o time vinha jogando bem.”

Candinho afirmou ainda que seleções como a Argentina e a Alemanha também não venceram na estreia, que em geral, segundo ele, é um jogo mais fácil para as equipes menos tradicionais, sem tanta responsabilidade.

“Outras seleções de tradição também tiveram dificuldades na estreia. Tite está consciente dessas dificuldades. O que não se pode é mudar de opinião por causa de um jogo. Vamos com calma”.

Leão foi técnico do Brasil entre 2000 e 2001. Como goleiro, é o segundo que mais atuou pela seleção brasileira, em 105 jogos. Já Candinho foi auxiliar-técnico de Vanderlei Luxemburgo na seleção brasileira entre 1998 e 2000, tendo dirigido a equipe, como técnico interino, na goleada por 6 a 0 sobre a Venezuela, em 8 de outubro de 2000, pelas Eliminatórias, dias após a demissão de Luxemburgo.

Norberto salienta objetivo do Coelho: ‘Se distanciar logo do Z-4’

Lance

Lance
Lance

Com a parada para a Copa do Mundo, o elenco do América-MG utilizará esse período para evoluir na temporada. Titular da equipe mineira desde 2017, o lateral-direito Norberto destacou a necessidade do grupo aproveitar ao máximo as próximas semanas sem jogos oficiais.

– Vai ser muito importante para a equipe esse período sem jogos oficiais. Vamos aproveitar ao máximo esse tempo para corrigirmos os erros e melhorarmos nosso rendimento em campo nas próximas semanas. Esse é o foco de todos aqui nesta parada para a Copa do Mundo – disse.

Segundo o atleta, o objetivo do Coelho é se distanciar logo do Z-4 do Campeonato Brasileiro e manter o Coelho na elite do futebol, complementou.

– Queremos fazer um grande segundo semestre, sem dúvida. Estamos muito motivados para isso. O primeiro passo é se distanciar logo do Z4 para conquistarmos o primeiro objetivo na competição, que é manter o América nela para 2019 – completou.

Agora, o time terá que se adaptar ao novo estilo de jogo já que o técnico Enderson Moreira pediu demissão do cargo, e foi para o Bahia, que fez proposta ao treinador.