Klabin espera resultado forte no 3º tri e discute expansão com conselho de administração

SÃO PAULO (Reuters) – A Klabin espera um resultado forte para o terceiro trimestre, impulsionada por altas de preços de celulose e em papéis para embalagens e ausência de paradas para manutenção de equipamentos, período em que iniciará debate para aprovação de seu conselho de administração para investimento em projeto de expansão.

“Podem esperar um terceiro trimestre muito forte, com geração de caixa forte, acelerando ainda mais a desalavancagem”, disse o presidente-executivo da Klabin, Cristiano Teixeira, em teleconferência com analistas do setor.

A companhia, maior produtora de papel para embalagem do Brasil e produtora de celulose, planeja obter aprovação até o final do ano para investimento em ampliação de sua capacidade de produção de papel kraftliner que virá integrada com uma nova linha de produção de celulose de 1 milhão de toneladas por ano.

“Essa desalavancagem (da Klabin) de fato chegará em níveis ao final do ano por volta de três vezes e essa relação coloca a Klabin como uma forte candidata para os investimentos em papéis para embalagem”, disse Teixeira, ressaltando que em um segundo momento o projeto de expansão envolverá uma nova máquina de papelcartão.

A Klabin encerrou o segundo trimestre relação dívida líquida sobre lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) em dólar de 3,4 vezes. Em real, a alavancagem foi de 3,9 vezes.

None

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Chegou a vez de Messi: relembre os últimos capitães do Barcelona

A temporada 2018-19 na Europa marcará um momento importante para o futebol: será a primeira de Lionel Messi como capitão do time catalão. Ele já exerceu a função em outras oportunidades, mas apenas como segunda ou terceira opção — depois de Xavi e Iniesta. Agora, sem os dois ídolos, será oficialmente o líder do Barça em campo.

Relembre os capitães do Barcelona nos últimos anos

Iniesta (2015-2018)

O último capitão da equipe antes de Messi foi ‘apenas’ Andrés Iniesta. Um dos maiores ídolos do futebol espanhol e do Barça, o meia usou a faixa depois de um outro grande ídolo deixar o clube

Xavi (2014-2015)

Xavi Hernández foi capitão oficial do Barcelona por apenas uma temporada, mas uma temporada com direito a tríplice coroa: em 2015, ele faturou a Liga dos Campeões, o Campeonato Espanhol e a Copa do Rei. Xavi herdou a função de um dos maiores capitães da história do futebol

Puyol (2004-2014)

O zagueiro Carles Puyol é, possivelmente, o mais simbólico dos capitães do Barcelona. Hoje aposentado, Puyol era mais conhecido pela sua liderança do que pela técnica dentro de campo. O defensor, que jogou apenas pelo Barça, foi um jogador respeitado por companheiros de equipe e adversários

Luis Enrique (2002-2004)

O meia Luis Enrique jogou por quase dez anos no Barça, mas só entre 2002 e 2004 foi capitão do Barça. Uma década depois de se aposentar, ele ainda voltou ao clube para conquistar nove títulos como treinador

Sergi Barjuan (2001-2002)

O lateral-esquerdo Barjuan pode não ser muito conhecido mundialmente, mas fez mais de 300 partidas com a camisa do Barcelona, além de ser muito identificado com o clube. No Barça, ganhou o Campeonato Espanhol três vezes

Pep Guardiola (1997-2001)

Um jogador (e técnico) que dispensa apresentações. Como jogador, o volante Guardiola conquistou importantes títulos no Barcelona e foi um dos grandes líderes da história do clube. Anos depois, voltou ao time para se tornar o maior técnico da história do Barça

Popescu (1996-1997)

O ex-zagueiro Georghe Popescu defendeu o Barcelona entre 1995 e 1997, sendo capitão do clube em sua última temporada. No clube, conquistou títulos de pouca importância

Bakero (1994-1996)

Multicampeão pelo Barça, o meia Bakero participou de um dos períodos mais vencedores da história do clube. Ele foi capitão do time azul-grená por mais de dois anos. 

Zubizarreta (1993-1994)

Um dos maiores times da história do Barcelona, que contava com nomes como Romário e Stoichkov, foi capitaneado por Zubizarreta, um dos maiores goleiros da história do futebol espanhol

Alexanko (1986-1993)

O zagueiro foi capitão do Barcelona na conquista da Liga dos Campeões de 1992, a primeira da história do clube

Depois de confirmada a ida de Iniesta ao Vissel Kobe, do Japão, a responsabilidade de ser o capitão do Barcelona cai sobre o maior jogador da história do clube. Com mais de 30 títulos com a camisa do Barcelona, Lionel Messi viverá sua primeira temporada como capitão da equipe da Catalunha

Veja mais: Agora é pra valer: confira o 1º treino de Cristiano Ronaldo na Juventus