Torcida do Galo vai pagar o dobro de no clássico contra o Cruzeiro

Lance

Lance
Lance

O clássico entre Cruzeiro e Atlético-MG já começou. E não é com a bola rolando. A rivalidade do momento é nos preços dos ingressos para o jogo de domingo, 16 de setembro, no Mineirão.

O time celeste estipulou um preço salgado para a Massa Alvinegra torcer pelo Galo. O valor mais caro é de R$ 240 para o setor roxo, determinado para a torcida visitante.

A Raposa também anunciou para o torcedor cruzeirense os valores das entradas para o programa Sócio 5 Estrelas e para não sócios. Confira como ficou o valor e a comercialização para o grande jogo dos mineiros.
Ingressos Setor Roxo – Cruzeiro (já com o desconto)

Cruzeiro Tradição (100%) – R$ 0,00

Cruzeiro Ouro (50%) – R$ 120

Cruzeiro Prata – R$ 180

Cruzeiro Bronze R$ 180

Cruzeiro Eterno – R$ 96

Cruzeiro Sempre – R$ 168

Não-sócios : R$ 240

Reciprocidade

O Galo tem direito a 10% da carga de ingressos do jogo, mas houve uma desavença entre os clubes no clássico do primeiro turno, com o Cruzeiro alegando que recebeu 1.871 do total de 22.341 bilhetes, menos que percentual estipulado por lei.

Agora, a diretoria celeste quer oferecer aos atleticanos um percentual menor do que o da lei, “devolvendo” a falta de gentileza do Atlético-MG. A definição da distribuição de ingressos ocorrerá em reunião nesta quinta-feira entre os clubes e a Federação Mineira de Futebol.

Samir renova com a Udinese: ‘Estou muito feliz em estender meu contrato’

Lance

Lance
Lance

Samir está em alta no Calcio. Por atingir todas as metas desde que chegou à Udinese, em janeiro de 2016, e por receber investidas recentes de alguns clubes, entre eles o Torino, também da Itália, nesta quarta-feira a diretoria renovou com o zagueiro por mais dois anos. O contrato, que era válido até 2021, agora se estende até 2023.

Os primeiros meses de Samir na Europa foram de adaptação. Para ganhar rodagem e experiência, e pelo alto número de estrangeiros no clube à época, a Udinese resolveu emprestá-lo para o Hellas Verona. E o zagueiro soube aproveitar bem esse momento. Tanto que, desde que retornou para Udine, ganhou a vaga no time e não saiu mais.

Na temporada 2016/2017, fez 21 jogos no Campeonato Italiano, na maioria das vezes como lateral-esquerdo. Já na última edição, jogou 31 dos 38 jogos da competição e marcou dois gols, contra Fiorentina e SPAL. Dois pontos têm chamado a atenção da diretoria e da imprensa local: a versatilidade de Samir, por jogar tanto de zagueiro central como de lateral, e a sua condição física.

– Posso dizer que nunca tive uma sequência tão boa na minha carreira. Desde que cheguei à Europa, não tive qualquer lesão. Ter sido emprestado ao Verona me fez muito bem. Lá ganhei ritmo e pude conhecer o futebol que é jogado aqui, que prioriza justamente a parte defensiva. Voltei pra Udinese e consegui conquistar o meu espaço. Estou muito feliz em estender o meu contrato”, disse Samir.

Após a paralisação dos campeonatos devido às datas-Fifa, a bola volta a rolar no Italiano nesse fim de semana. A Udinese, que está em décimo lugar, com uma vitória, um empate e uma derrota, recebe o Torino no domingo.