Rússia diz estar aberta a propostas dos EUA para novo pacto de armas 

Vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov

Vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov
REUTERS/Maxim Shemetov/07.02.2019

A Rússia está disposta a considerar novas propostas dos Estados Unidos para substituir um pacto nuclear da Guerra Fria que está suspenso por um tratado mais amplo que inclua mais países, afirmou nesta quinta-feira (7) o vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov.

A Rússia suspendeu o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF) no fim de semana, depois que Washington anunciou que iria se retirar do acordo em seis meses a menos que a Rússia abandonasse o que os EUA dizem ser violações do pacto. Moscou nega as alegações.

O tratado de 1987 eliminou os arsenais de mísseis de médio alcance das duas maiores potências nucleares do mundo, mas deixa outros países livres para produzi-los e implantá-los.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse na semana passada que gostaria de manter conversações com o objetivo de criar um novo tratado de controle de armas.

“É claro que vimos a referência na declaração do presidente Trump à possibilidade de um novo tratado que poderia ser assinado em uma sala bonita e que este tratado deveria também incluir outros países como seus participantes”, disse Ryabkov.

“Esperamos que esta proposta seja concretizada e colocada no papel ou por outros meios”, disse Ryabkov em coletiva de imprensa em Moscou.

Ryabkov disse que os Estados Unidos não enviaram a Moscou nenhuma proposta concreta para um novo pacto.

Prazo para mdias empresas fecharem folha no eSocial acaba hoje

Prazo para mdias empresas fecharem folha no eSocial acaba hoje

Prazo para mdias empresas fecharem folha no eSocial acaba hoje
Contábeis

Pela primeira vez, 1,24 milhão de empresas de médio porte terão de fechar a folha de pagamento no novo sistema do eSocial, plataforma que unifica a prestação de informações por parte dos empregadores e reduz a burocracia. O prazo para processar as folhas dos trabalhadores acaba hoje (7).

Segundo a Receita Federal, que administra o eSocial, o novo sistema elimina 15 informações periódicas que os empregadores eram obrigados a fornecer ao governo. Adotado para empregadores domésticos em 2015, o eSocial está sendo expandido gradualmente para todos os empresários.

As médias empresas, que faturam de R$ 4,8 milhões a R$ 78 milhões, e as pequenas empresas que não fazem parte do Simples Nacional começaram a aderir ao eSocial em julho do ano passado. Depois de passarem os últimos meses incluindo os dados das empresas e de cada trabalhador no sistema, os empregadores passarão a fechar as folhas de pagamento pelo eSocial.

O empregador que não cumprir os prazos estipulados para a adesão ao eSocial estará sujeito a punições previstas na legislação. O desrespeito ao cronograma poderá prejudicar os trabalhadores, que terão dificuldade para receber benefícios sociais e trabalhistas, caso o empregador não preste as informações nas datas corretas.

O primeiro grupo de empregadores, as grandes empresas, fecham as folhas de pagamento por meio do eSocial desde maio do ano passado. Segundo a Receita Federal, 13 mil grandes empresas e 11,5 milhões de trabalhadores já completaram a migração para o novo sistema. Com as médias empresas, 1,24 milhão de empresas e 21 milhões de trabalhadores também passarão a fazer parte do sistema informatizado de prestação de informações.

Fonte: Agencia Brasil

Portal Contábeis