Colisão entre carros mata idosa e menina, e fere 6 em Santo Antônio da Alegria, SP

Acidente aconteceu em trecho de pista simples na Rodovia Altino Arantes (SP-351). Vítimas foram levadas a hospitais do município, de Batatais e Altinópolis. Duas pessoas morreram e seis ficaram feridas na colisão entre dois carros próximo ao quilômetro 10 da Rodovia Altino Arantes (SP-351), em Santo Antônio da Alegria (SP), na noite deste domingo (9). Segundo a Polícia Rodoviária, as causas do acidente não foram esclarecidas.
Ainda de acordo com a polícia, os carros seguiam em sentido oposto em trecho de pista simples e bateram de frente por volta de 18h20. Uma mulher, de 62 anos, e uma menina, de 12, morreram no local. Os corpos foram levados ao Instituto Médico Legal (IML).
As demais vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros. Cinco sofreram ferimentos graves e uma delas teve apenas escoriações. Todas foram encaminhadas para hospitais de Batatais (SP), Altinópolis (SP) e Santo Antônio da Alegria.
Peritos estiveram no local do acidente, mas a rodovia não precisou ser interditada. O motivo da colisão será investigado pela Polícia Civil.
Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão e Franca

Homens são presos suspeitos de estuprar índias Tikuna no interior do AM


Uma das vítimas começou a sofrer abusos com seis anos. Prisões ocorreram em comunidades indígenas
Divulgação/Polícia Civil
Dois homens foram presos suspeitos de estuprarem crianças indígenas da tribo Tikuna, em Tabatinga, município a 1.108 Km de Manaus. Segundo a Polícia Civil, representantes da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) denunciaram o crime para a polícia.
Um dos suspeitos foi preso no bairro Redenção, da comunidade indígena Belém dos Solimões, Zona rural do município. De acordo com a delegada Mary Anne Trovão, titular da Delegacia Especializada de Polícia (DEP)., o jovem está envolvido em um estupro coletivo que ocorreu ano de 2017, no mesmo lugar. Na época, a vítima tinha 11 anos.
“O crime foi cometido por quatro indivíduos, incluindo Gelson. Ao longo das diligências, obtivemos informações de que um infrator envolvido no caso possivelmente cometeu suicídio. Estamos tentando confirmar isso. Dois ainda continuam foragidos e estão sendo procurados pela polícia”, afirma.
Polícia prende um dos suspeitos de estupro
Divulgação/Polícia Civil
O segundo suspeito foi preso outra comunidade indígena, chamada Novo Cruzador, que é distante cerca de 1h30 de Tabatinga. Ele foi denunciado por abusar sexualmente, desde 2011, da prima da esposa dele, uma adolescente que hoje tem 12 anos. O mandado de prisão preventiva por estupro de vulnerável, em nome do infrator, foi expedido em abril deste ano, pelo juiz Anderson Luiz Franco de Oliveira.
“Os estupros vinham acontecendo desde que a vítima tinha seis anos. Nós localizamos esse infrator em uma área de difícil acesso. Além de utilizarmos barcos, passamos mais de 40 minutos caminhando. Felizmente o sacrifício não foi em vão e nós o prendemos. Encerramos os trabalhos por volta das 16h”, informa.
A dupla foi conduzida à Unidade Prisional de Tabatinga.